domingo, 7 de agosto de 2016

A Secretária que faz

Semana passada, entre os dias 03 e 06 de agosto aconteceu o XIX CONSEC, cujo objetivo foi discutir importantes temas relacionados à profissão de Secretariado, o mercado de trabalho e o cenário atual. 


Entre os palestrantes, esteve presente a renomada Secretária Executiva e Profa. Wamser que ao longo de anos vem exercendo um papel importantíssimo na área secretarial, isso porque, desde que abraçou o secretariado, inicialmente como Secretária Executiva e posteriormente como docente, sempre buscou aprimorar seus conhecimentos, contribuindo de forma efetiva para a valorização e reconhecimento da profissão. 

A profa. Eliane, em sua fala, trouxe muitas inquietações e reflexões sobre o nosso papel e engajamento, ou seja, sobre o nosso pertencimento. Afinal, quão engajados somos e qual é o nosso pertencimento com a profissão?

Em sua blog é possível encontrar um riquíssimo conteúdo e informações valiosas de pesquisa, incluindo sua dissertação de mestrado. Profa. Eliane é de fato A Secretária que faz -  título de seu livro - por todo o seu comprometimento, postura e amor à profissão. É uma grande honra encontrar ao longo da minha trajetória pessoas inspiradoras e que me motivam a seguir em frente, acreditando que Secretariar é uma arte. 

Abaixo, compartilho um, dos vários artigos, postados no blog da Professora. 



Em 29 de setembro de 2011 tive a oportunidade de participar do II ENASEC, organizado pelos acadêmicos do curso de Secretariado Executivo da UFSC. Fui uma das debatedoras da mesa redonda, com o tema: Uma conversa sobre a profissão de Secretário.

Reproduzo aqui algumas das afirmações e questionamentos que fiz na ocasião.

“Exerci o secretariado, ensino secretariado, estudo e pesquiso secretariado, leio secretariado, falo sobre o secretariado, discuto secretariado, transpareço secretariado. E quanto mais faço tudo isso, muitas dúvidas e perguntas ainda tenho. 

E persiste só uma certeza: tanto na área de secretariado como em qualquer outra, o sucesso e êxito profissional acontecem para quem tem um planejamento de carreira. Ter planejamento de carreira significa, antes de qualquer coisa, optar por algo que tem a ver com a pessoa e gostar de fazer isso. 

Importante frisar que uma profissão me pertence. O cargo que ocupo em uma empresa, é da empresa; faz parte de sua estrutura organizacional. 

Agora, optar por ter uma profissão e a partir disso fazer o planejamento de carreira envolve:

• determinação;

• disciplina da perseverança;

• foco;

• assumir o projeto de vida;

• assumir o controle da vida profissional;(ter autoestima, autoconhecimento, autoconfiança);

• investir no aprendizado e na formação;

• e se comprometer com a profissão escolhida.

Significa construir a credibilidade profissional. A construção da credibilidade profissional leva tempo. E começa quando se decide ser secretário. Depende da postura que assumimos. 

No caso do secretariado, a sua identidade/imagem profissional está atrelada basicamente em três vertentes:

1) ao processo histórico/cultural, onde ainda há o preconceito que rege o entendimento do que é ser “secretário” e que na minha opinião hoje reside na cabeça de quem é desinformado.

2) aos formadores do secretário executivo, por também terem certa dificuldade em se dar conta do perfil e das competências necessárias; e por não terem clareza ao responder: Quais são os saberes que contribuem para a formação e construção profissional do secretário executivo?

3) e aos profissionais/egressos, que através de sua postura profissional refletem e dizem ao mundo corporativo se são profissionais inspirados, engajados, movidos pela superação, que procuram agregar valor ao seu trabalho, ou apenas usam a profissão como um trampolim para algo que nem eles mesmo sabem. 

Vertentes estas que passam a se constituir nos desafios do Secretariado.

Pergunto:

De que ações o secretariado precisa para ser bem sucedido/reconhecido?”


FONTE:
http://a-secretaria-que-faz.blogspot.com.br/



Nenhum comentário:

Postar um comentário