segunda-feira, 29 de junho de 2015

Perder para ganhar



Embora seja dificílimo avaliarmos quem realmente somos, uma vez que temos o hábito de interpretarmos a nós mesmos de forma utópica e fantasiosa - sim, geralmente, temos a pretensão de nos acharmos perfeitos e melhores do que realmente somos - arrisco dizer que sou uma pessoa apegada, embora não pareça e lute contra esse aspecto. Tenho hábito de guardar caixas, livros, cadernos, agendas, roupas, bolsas bijuterias, lembranças e tantas outras peculiaridades. Então, chega um determinado momento que simplesmente deixo ir. E o mais interessante é que sempre fica uma sensação de liberdade. Este é o meu processo. 

Não muito diferente acontece em outros campos da minha vida. Costumo abraçar um novo projeto como se fosse para sempre de forma totalmente passional. Com um incontestável brilho nos olhos. Assim sou em tudo que me proponho a fazer. 

Mas chega um determinado momento - após algumas primaveras - começo a inquietar-me, como se meu subconsciente me dissesse: É hora de “deixar ir”. 

Há dois meses minha vida tomou novos rumos, e mesmo feliz com minhas escolhas e tudo que vem acontecendo sinto saudade. E até mesmo sentir saudade tem me deixado feliz. Porque quando você sente saudade é porque ficaram boas lembranças. Vez ou outra pego-me nostálgica e com um aperto no coração. É muito difícil despedir-se de pessoas que fizeram parte da sua rotina, que contribuíram com a sua jornada, que compartilharam momentos tão singulares, da mesma forma que é difícil despedir-se de nós mesmos e adaptar-se às mudanças. Mas são elas que nos permitem evoluir. 

Agradeço e celebro a oportunidade que estou tendo. É realmente uma dádiva reconhecer esses momentos e compreender o papel de cada indivíduo para o meu crescimento pessoal e profissional. Costumo chamar esse processo de perder para ganhar”. Perceber que tudo é efêmero nos permite seguir confiante e determinado a cumprir um novo ciclo que se inicia.

Um abraço e uma ótima semana,

Simara Rodrigues

2 comentários:

  1. Estou passando por este momento e esses ciclos são tão importantes né? Cada ano algo novo acontece, graças a Deus! E abraçar este momento de forma positiva é sinal de maturidade. Obrigada por mais um texto especial e de reflexão absoluta. Super beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muiiiiito Karla....e também necessários para que possamos seguir felizes e renovando nossos sonhos. Fico feliz por estarmos compartilhando do mesmo momento. Um forte abraço, Simara

      Excluir