sexta-feira, 20 de março de 2015

E quando o convidado não come carne?




Têm crescido consideravelmente o número de pessoas que excluíram de seu cardápio o consumo de carne - e eu me incluo nessa lista. Os motivos que levam as pessoas a adotarem uma dieta vegetariana são os mais diversos: Compaixão pelos animais, religião, saúde, meio ambiente ou simplesmente porque não gostam e não sentem falta. 


Seja como for, ser vegetariano em um País que pratos como feijoada, churrasco e picadinhos fazem parte do cardápio não é tarefa fácil. 

Outro dia fui convidada para almoçar e o anfitrião escolheu um picadinho de carne e os acompanhamentos eram: 

Arroz branco;

Farofa com pedaços de frango – cá entre nós uma combinação nada a ver;

Quiche de alho poró com bacon; 

Banana frita;

Salada de folhas; 

Foi uma situação desagradabilíssima, visto que para quem não come carne gera desconforto o fato de fazer “desfeita”, assim como para anfitrião o constrangimento por ter errado na escolha. Resultado: minha entrada foi a salada e prato principal a banana.  

Situações dessa natureza também costumam acontecer no ambiente corporativo, onde tem sido cada vez mais comum a organização de almoços e jantares corporativos, que visam, entre outros aspectos, otimizar o tempo e produtividade dos Executivos e das reuniões. Já assessorei alguns Executivos com restrições alimentares e também já organizei eventos (café da manhã, almoço e jantar) para grupos em que sempre um ou mais convidados tinham restrições. 

Certa vez organizei um almoço corporativo para um grupo de altos Executivos e fazia parte do meu check list ligar para os convidados e verificar seus hábitos e restrições alimentares para assim melhor recebe-los. Foi então que ao entrar em contato com a secretária de um dos convidados recebi, por e-mail, uma espécie de “resumo alimentar” do CEO que ela assessorava. Ao receber o “briefing” num primeiro momento fiquei chocada com tanto detalhe. Afinal, nunca havia vivenciado uma situação como aquela. Passado o susto, foi ótimo, porque pude preparar o evento e garantir que tudo corresse exatamente como esperado pelo meu chefe. Ao final do evento ele deu aquele leve sorriso que claramente dizia: “Parabéns”. Ufa eu sobrevivi! 

Em um primeiro momento pode parecer estrelismo. “Um resumo alimentar? me poupe! podem pensar alguns. 

Seja como for, acredito que entre as atribuições do Profissional de Secretariado Executivo está a capacidade de realizar com excelência aquilo que lhe foi confiado e demandado. 

Por isso, para sucesso na organização de um simples almoço, seja ele com 2 ou 20 pessoas, é extremamente importante a atenção ao pormenores, estando sempre à frente. O que significa colocar um “e se” para qualquer situação. 

E se ele não comer carne vermelha? 

E se ela não comer peixe? 

E se ele não gostar de salada? 

E se ela não gostar de carne de porco? 

É importante ter consciência que o óbvio para mim não necessariamente será para o outro. 

Algumas dicas para não errar na escolha do cardápio: 

Não escolha opções demasiadamente condimentadas;

Não exagere na quantidade - normalmente uma entrada, dois pratos principais + acopanhamento e uma fruta ou doce de sobremesa são suficientes;

Evite frituras ou comidas “pesadas” e de dificil digestão;

Evite comidas muito elaboradas e que podem chamar mais a atenção do que a conversa – Um exemplo é escolher uma lagosta completa e conciliar o prato com a atenção ao tema discutido;

Tenha cuidado com a escolha da carne. Evite aquelas que exigem muita mastigação;

O mesmo cuidado vale para a escolha do peixe e a quantidade de espinhas que ele tem. Imagine a cena de uma reunião de negócios e os convidados “brigando” para retirar as espinhas.

Evite comidas com molhos. Roupas claras e gravatas têm verdadeira atração por molhos em geral (tomate, pesto, etc). 

Enfim, a escolha do cardápio pode tornar um café da manhã, almoço ou jantar corporativo ainda mais agradável. Lembre-se que o motivo principal do evento é corporativo e a regra do “menos é mais” será bem-vinda. 

Um abraço, 

Simara Rodrigues






Nenhum comentário:

Postar um comentário