segunda-feira, 30 de março de 2015

APP que facilita contato com call center




Pessoal,


Este final de semana assisti a uma reportagem super interessante sobre o aplicativo Me atende. Já imaginou não precisar mais ficar horas aguardando para ser atendido pelo call center de uma determinada empresa? 

Esta é a finalidade do aplicativo Me atende, que é gratuito e está disponível para os sistemas iOS e Android. 

O app permite que o cliente solicite o contato da companhia com a qual precisa falar e recebe o retorno sem precisar aguardar numa fila de espera e arcar com custo de ligação telefônica.

É tudo muito simples: O consumidor acessa o aplicativo em seu smartphone, seleciona a empresa e informa o motivo do contato. Alguns minutos depois o cliente recebe uma chamada de um agente com a ligação de interesse. 

O app conta com grandes empresas em sua carteira de clientes. Entras elas companhias aéreas, empresa de telefonia e internet. 




Saiba mais em: 


http://www.meatendeapp.com/usuario/

sábado, 21 de março de 2015

Sobrevivendo ao escritório sem paredes






A matéria abaixo destaca o impacto em trabalhar em escritórios com o layout constituído por estações de trabalho, em um formato aberto e sem qualquer privacidade. 

Em minha opinião, o famoso e velho "bom senso" sempre é uma ótima alternativa para sobreviver nesse ambiente e deve prevalecer. 

Como sobreviver em um escritório sem paredes?

Risadas, conversas em voz alta e interrupções frequentes são parte da rotina de quem trabalha em escritórios abertos.

De fora, o ambiente parece leve e descontraído, mas a agitação cobra um preço alto quando o assunto é produtividade.

Segundo a revista Scientific American, a exposição ao ruído atrapalha a concentração e diminui a memória. O barulho também aumenta a incidência de estresse e de problemas relacionados a ele, como enxaqueca, úlceras e até pressão alta.

Mas quando - e, principalmente, por quê - começamos a trabalhar em escritórios abertos?

De acordo com Rubens Pimentel, sócio da Ynner Treinamentos, a ideia de remover as paredes dos escritórios surgiu entre os anos 1970 e 1980, com o intuito de promover o trabalho colaborativo.

Na época, a novidade trouxe ganhos importantes. A queda das barreiras físicas permitiu que colegas conversassem e tomassem decisões de forma menos burocrática. Resultado: menos reuniões, mais agilidade.

A situação mudou de figura com a popularização da internet e das tecnologias de comunicação. “Passamos a ser invadidos por e-mails, mensagens e notificações, e transferimos essa cultura da interrupção para o nosso comportamento”, diz Rubens.

Em termos práticos, isso significa que um colega de trabalho ansioso não vai pensar duas vezes antes de ir até a sua mesa para tirar uma dúvida - mesmo se você estiver profundamente concentrado na sua tarefa.

O desperdício de tempo não é pequeno. após uma ruptura de atenção, demoramos cerca de 23 minutos para voltar à nossa tarefa original, segundo Gloria Mark, especialista em distração digital ouvida pelo The Wall Street Journal.

Mar de olhos e ouvidos

Em parte, o problema das interrupções nos escritórios abertos decorre da sensação de que todos estão disponíveis o tempo todo. Mas há um lado bom nessa arquitetura: a proximidade física também se torna simbólica.

Isso porque a ausência de barreira transmite uma ideia de hierarquia suavizada. “As pessoas se sentem mais à vontade para falar com seus superiores se não há paredes entre eles” diz a coach Silvana Mello, da consultoria LHH|DBM.

Por outro lado, o mesmo design que aproxima as pessoas também pode sufocá-las. “Como todos veem e escutam todos, muitas pessoas se sentem observadas, invadidas, sem privacidade para falar ao telefone, por exemplo”, diz ela.

Não é paranoia: a sensação de monitoramento prejudica a satisfação com o trabalho e até o desempenho profissional, de acordo com um artigo publicado no periódico Academy of Management Journal.

O que fazer? 

Driblar os problemas da vida em espaço aberto não é fácil. Existem soluções imediatas, como ouvir música com fones de ouvido ou "fugir" para espaços mais silenciosos, como salas de reunião vazias.

Rubens também menciona algumas saídas "radicais" que podem ajudar os mais desesperados.

A primeira delas é trabalhar de casa. “É uma opção muito boa, se houver essa abertura por parte do empregador”, diz ele. O problema é que, por razões culturais, o home office ainda é adotado por poucas empresas no Brasil.

Também é possível ir ao escritório em horários alternativos. “Vejo cada vez mais executivos trabalhando à noite, porque não conseguem se concentrar nas horas comerciais”, comenta Rubens. “É uma solução bastante frequente, mas não acho saudável sacrificar esse tempo”.

O ideal, segundo Silvana, é que as providências venham do próprio empregador. Para ela, a empresa deveria determinar um código de convívio, em que deixe claro o comportamento esperado no ambiente de trabalho.

E se não há uma regra formalmente estabelecida? Só resta negociar. “Vale conversar com a pessoa que está atrapalhando você, sempre de forma calma e assertiva, para evitar conflitos”, afirma Rubens.

De qualquer forma, a resposta definitiva ao problema cabe à empresa. "Algumas atividades profissionais têm ganhos com ambientes abertos", diz o especialista. "Os gestores precisam avaliar, caso a caso, se há benefício real na configuração".

No caso das áreas que funcionam melhor em espaços fechados, a única solução possível é também a mais óbvia: devolver as sagradas paredes a elas.

Fonte: 

http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/como-sobreviver-em-um-escritorio-sem-paredes


sexta-feira, 20 de março de 2015

E quando o convidado não come carne?




Têm crescido consideravelmente o número de pessoas que excluíram de seu cardápio o consumo de carne - e eu me incluo nessa lista. Os motivos que levam as pessoas a adotarem uma dieta vegetariana são os mais diversos: Compaixão pelos animais, religião, saúde, meio ambiente ou simplesmente porque não gostam e não sentem falta. 


Seja como for, ser vegetariano em um País que pratos como feijoada, churrasco e picadinhos fazem parte do cardápio não é tarefa fácil. 

Outro dia fui convidada para almoçar e o anfitrião escolheu um picadinho de carne e os acompanhamentos eram: 

Arroz branco;

Farofa com pedaços de frango – cá entre nós uma combinação nada a ver;

Quiche de alho poró com bacon; 

Banana frita;

Salada de folhas; 

Foi uma situação desagradabilíssima, visto que para quem não come carne gera desconforto o fato de fazer “desfeita”, assim como para anfitrião o constrangimento por ter errado na escolha. Resultado: minha entrada foi a salada e prato principal a banana.  

Situações dessa natureza também costumam acontecer no ambiente corporativo, onde tem sido cada vez mais comum a organização de almoços e jantares corporativos, que visam, entre outros aspectos, otimizar o tempo e produtividade dos Executivos e das reuniões. Já assessorei alguns Executivos com restrições alimentares e também já organizei eventos (café da manhã, almoço e jantar) para grupos em que sempre um ou mais convidados tinham restrições. 

Certa vez organizei um almoço corporativo para um grupo de altos Executivos e fazia parte do meu check list ligar para os convidados e verificar seus hábitos e restrições alimentares para assim melhor recebe-los. Foi então que ao entrar em contato com a secretária de um dos convidados recebi, por e-mail, uma espécie de “resumo alimentar” do CEO que ela assessorava. Ao receber o “briefing” num primeiro momento fiquei chocada com tanto detalhe. Afinal, nunca havia vivenciado uma situação como aquela. Passado o susto, foi ótimo, porque pude preparar o evento e garantir que tudo corresse exatamente como esperado pelo meu chefe. Ao final do evento ele deu aquele leve sorriso que claramente dizia: “Parabéns”. Ufa eu sobrevivi! 

Em um primeiro momento pode parecer estrelismo. “Um resumo alimentar? me poupe! podem pensar alguns. 

Seja como for, acredito que entre as atribuições do Profissional de Secretariado Executivo está a capacidade de realizar com excelência aquilo que lhe foi confiado e demandado. 

Por isso, para sucesso na organização de um simples almoço, seja ele com 2 ou 20 pessoas, é extremamente importante a atenção ao pormenores, estando sempre à frente. O que significa colocar um “e se” para qualquer situação. 

E se ele não comer carne vermelha? 

E se ela não comer peixe? 

E se ele não gostar de salada? 

E se ela não gostar de carne de porco? 

É importante ter consciência que o óbvio para mim não necessariamente será para o outro. 

Algumas dicas para não errar na escolha do cardápio: 

Não escolha opções demasiadamente condimentadas;

Não exagere na quantidade - normalmente uma entrada, dois pratos principais + acopanhamento e uma fruta ou doce de sobremesa são suficientes;

Evite frituras ou comidas “pesadas” e de dificil digestão;

Evite comidas muito elaboradas e que podem chamar mais a atenção do que a conversa – Um exemplo é escolher uma lagosta completa e conciliar o prato com a atenção ao tema discutido;

Tenha cuidado com a escolha da carne. Evite aquelas que exigem muita mastigação;

O mesmo cuidado vale para a escolha do peixe e a quantidade de espinhas que ele tem. Imagine a cena de uma reunião de negócios e os convidados “brigando” para retirar as espinhas.

Evite comidas com molhos. Roupas claras e gravatas têm verdadeira atração por molhos em geral (tomate, pesto, etc). 

Enfim, a escolha do cardápio pode tornar um café da manhã, almoço ou jantar corporativo ainda mais agradável. Lembre-se que o motivo principal do evento é corporativo e a regra do “menos é mais” será bem-vinda. 

Um abraço, 

Simara Rodrigues






terça-feira, 17 de março de 2015

Concorra a um exemplar do livro "Os Segredos para o sucesso pessoal e profissional"

Quer ganhar um exemplar do livro "Os Segredos para o sucesso pessoal e profissional - O Marketing aplicado aos relacionamentos" no qual sou coautora?


É muito simples! 

Basta curtir a página do Blog "Secretariar é uma arte" no facebook para participar do sorteio que acontecerá no dia 29/03. 

Um abraço e boa sorte 

Simara Rodrigues 




segunda-feira, 16 de março de 2015

Plataforma oferece serviço gratuito de troca de conhecimento


Matérias como a abaixo compartilhada ratifica a crença de que a criatividade e disposição humana não têm limites e destaca as novas formas para geração de receita. 

Acho fantástico quando vejo essa geração motivando e mudando conceitos, por vezes enraizados, sobre business e carreira. 

Com isso, nos deparamos com novos serviços e mecanismos que favorecem as mais diversas formas de aprendizado e oportunidades, mudando significativamente a maneira como nos comportamos e vemos o mundo. 

Fico imaginando como será a oferta de serviços e trabalho daqui a alguns anos. E logo surge a reflexão: Estamos preparados para esse novo cenário? 

#parapensar#


Conheça a Bliive, rede social de troca de conhecimento

Em um ano, a plataforma Bliive, que estimula pessoas a trocar conhecimentos, reuniu 60 000 usuários em 100 países. O site parte da ideia de que as pessoas podem usar suas experiências e seu tempo livre para ensinar e aprender. Alguém que saiba bem inglês, por exemplo, pode trocar 1 hora de conversação por 1 hora de aula de culinária.

Cada minuto de troca de conhecimentos é contabilizado e revertido em moeda virtual, que pode ser usada a qualquer momento. A criadora do Bliive é a brasileira Lorrana Scarpioni, de 24 anos, que vive em Curitiba e é apontada como um dos dez brasileiros mais inovadores pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), centro universitário americano especializado em tecnologia. “Foi como se dissessem que a ideia é muito boa e que agora é minha responsabilidade fazê-la dar certo”, diz Lorrana. 

Ela teve a ideia de criar o Bliive quando se dividia entre as aulas de duas faculdades (direito e relações públicas) e um estágio na Procuradoria-Geral da República — época em que tempo era um de seus recursos mais escassos. Lorrana sempre teve vontade de trabalhar com algo que ajudasse as pessoas.

Ao assistir a algumas palestras do TED, site em que palestrantes compartilham o que sabem em falas curtas, encontrou a inspiração de que precisava para desenvolver o site. “Nunca pensei em empreender tão cedo, mas não me via fazendo carreira de modo tradicional”, afirma Lorrana.

No começo, o investimento veio das próprias economias. As coisas melhoraram em 2014, quando ela inscreveu o Bliive no projeto Sirius, iniciativa do governo britânico que oferece 50 000 libras para empreen­dedores que queiram levar seu negócio para o Reino Unido. Além do dinheiro, as startups que fazem parte do projeto ganham escritório e apoio técnico.

O site foi selecionado, e agora Lorrana e parte de sua equipe estão de mudança para Glasgow, na Escócia, onde trabalharão para expandir o site e torná-lo rentável — como o cadastro dos usuários é gratuito, a estratégia é criar uma plataforma paga para empresas e universidades. “É uma forma de aumentar a colaboração entre as pessoas que estão em instituições”, diz Lorrana.

Os planos são de expansão para Portugal, Reino Unido e Estados Unidos. Isso, claro, vai demandar mão de obra. A startup tem apenas sete funcionários, por enquanto, mas pelo menos dois especialistas em vendas serão contratados nos próximos meses.

Fonte: 
http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/edicoes/199/noticias/conheca-a-bliive-rede-social-de-troca-de-conhecimento





Sobre a colação de grau da semana passada


A Semana passada foi bem especial. Tive a honra e o privilégio, como patrona, de participar da colação de grau de 41 pessoas incríveis. 41 histórias de vida e de superação. 

Histórias estas que foram compartilhadas ao longo dos últimos 4 anos. A verdade é que juntos nos apoiamos, nos fortalecemos, trocamos confidências, informações, alegrias e até mesmo frustrações, por que não?! 

A docência tem dessas coisas: Nos aproxima das pessoas da forma mais singular e genuína e reacende todos os dias a crença de que tudo é possível para um coração cheio de vontade. 

Na ocasião, tive a oportunidade de perguntar para alguns deles: "E agora, o que você vai fazer?". Alguns ainda me olharam com aquela cara de interrogação, outros têm planos e data para começar e outros já encontraram seu caminho. 

Seja como for, o que desejo, do fundo do meu coração, é que todos encontrem a felicidade. E saibam que não refiro-me aquela felicidade que depende de dinheiro e/ou status social, mas refiro-me ao sentimento pleno, leve, seguro, de realização interior. 

Eu desejo que a felicidade esteja presente em tudo aquilo que faz o coração de cada um de vocês vibrar. 

Quando isso acontece é o que eu chamo de "Estado da arte" e caberá a cada um de vocês buscar alternativas e meios para alcançar esse estado. Felizmente, esta é uma tarefa que não podemos terceirizar. 

Sejam bem-vindas minhas queridas e novas Bacharéis. 

(Nesta colação de grau só havia meninas)

Simara Rodrigues














sexta-feira, 13 de março de 2015

Convite para Submissão de Artigos - COINS 2015

Pessoal, 

O COINS e o GeSec convidam os pesquisadores, professores, estudantes e profissionais interessados em temas relacionados à área de Secretariado e correlatas, a enviarem textos de caráter acadêmico, em formato de artigo científico para o COINS 2015, que acontecerá de 20 a 22 de agosto de 2015, em Santos/SP.

Prazo para submissão: 05 de abril de 2015.
Divulgação dos resultados: 7 de julho de 2015.

Os três melhores artigos serão convidados para apresentação no Coins e farão parte da edição especial da Revista GESEC, sendo que pelo menos um dos autores de cada trabalho classificado, deverá efetuar a inscrição no evento até o dia 23 de julho de 2015, no valor de R$ 390,00. Os demais aprovados serão indicados para o Fast Track da Revista GESEC. É válido ressaltar que a submissão em Fast Track não implica em aprovação automática do artigo, mas lhe confere um procedimento célere de avaliação que inclui uma pré-análise pelos editores (desk review).
Regras para submissão

Os artigos devem ser inéditos, para tanto, o autor deve assumir que o artigo não tenha sido publicado na íntegra e com igual conteúdo em nenhum outro meio.
Serão permitidas até 3 (três) submissões de trabalhos por autor e no máximo quatro autores para cada artigo.
O nome dos autores devem ser incluídos apenas no sistema online, os artigos não devem conter a identificação dos autores.
Não são aceitos arquivos PDF.

Diretrizes para submissão

O artigo deve possuir no mínimo 15 e no máximo 25 páginas, incluindo: Título, resumo, palavras-chave, abstract, key-words, introdução, referencial teórico, metodologia, análise e discussão dos resultados, considerações finais e as referências;

O resumo (não deve ultrapassar 250 palavras) e as palavras-chave do artigo, na língua original do trabalho e em inglês;
Para redação e apresentação do texto é requerida a sua adequação às normas da American Psychological Association - APA e deve ser escrito em fonte Times New Roman tamanho 12 em espaço 1,5. O layout da página deve ser papel A4 (29,7 x 21 cm), com margens: superior (3 cm), esquerda (3 cm), inferior (2 cm) e direita (2 cm).
Não devem ser colocadas notas no rodapé.

Estrutura sugerida

Conteúdo da primeira página do trabalho Conteúdo da parte textual

Título do trabalho: letras maiúsculas, centralizado

Resumo: Na língua original do trabalho e em inglês, justificado, espaço simples, no mínimo 100 e no máximo 250 palavras. Deve conter objetivos, metodologia, principais resultados e conclusões em texto corrido.
Palavras-chave: no mínimo três (3), no máximo cinco (5).
Abstract e Keywords: devem ser registrados nos mesmos parâmetros do resumo e palavras-chave.
Introdução (contendo tema, problema de pesquisa e objetivos)
Referencial Teórico
Metodologia
Análise dos resultados
Considerações Finais
Referências

O artigo deve ser submetido por meio do site da Revista Gesec

Instruções:
- Fazer o cadastro do Usuário (se ainda não tiver)
- Iniciar submissão, escolhendo a Seção: Congresso Internacional de Secretariado.
- Seguir os passos

FONTE: E-mail SINSESP 

quinta-feira, 12 de março de 2015

Criação do Conselho Federal de Secretário Executivo


Pessoal, 

Compartilho informação divulgada pela Professora Rosimeri Ferraz Sabino e que certamente é de grande interesse para os Profissionais de Secretariado. 

ATENÇÃO SECRETARIADO:EM 10.03.2015

Apresentação do Requerimento de Audiência Pública n. 9/2015, pelo Deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), que: "Requer a realização de audiência Pública na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público para debater o Projeto de Lei nº 6.455, de 2013, que autoriza a criação do Conselho Federal de Secretário Executivo e Técnico de Secretariado e os Conselhos Regionais de Secretariado Executivo e Técnicos de Secretariado"

"Nos termos regimentais, requeremos a Vossa Excelência, ouvido o plenário desta Comissão, a realização de audiência pública para debater Projeto de Lei nº 6.455, de 2013, que autoriza a criação do Conselho Federal de Secretário e Técnico de Secretariado Executivo e os Conselhos Regionais de Secretariado Executivo e Técnicos de Secretariado Executivo, a fim discutir os entraves e possíveis soluções para criação dos Conselhos Federal e Regionais da categoria.
Para tanto, requeremos que sejam convidados a participar da audiência, representantes dos órgãos e entidades relacionadas: 

Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão; 
Ministro de Estado do Trabalho e Emprego;
Ministro de Estado da Casa Civil;
Maria Bernadete Lira Lieuthier, Presidente da Federação Nacional das Secretárias e Secretários (Fenassec);
Zilmara Alencar, advogada.

Justificativa

Os conselhos profissionais são entidades incumbidas de disciplinar e fiscalizar o exercício das profissões, outorgando a seus titulares a capacidade legal indispensável à sua admissão ao exercício profissional. Cabe também a essas instituições zelar pelo perfeito desempenho ético da profissão.

O objetivo da audiência pública é expor as dificuldades e entraves dos diversos órgãos do Poder Executivo quanto à criação do Conselho Federal de Secretário Executivo e Técnico de Secretariado e respectivos Conselhos Regionais a fim de encontrar soluções para o sucesso da demanda de toda a categoria.
Sala das Sessões, Março de 2015. 

Deputado Daniel Almeida

PCdoB/BA"

Fonte: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao

Congresso Internacional de Secretariado - COINS



Tive a oportunidade de participar do COINS em 2011 e, considerando o perfil e competência dos organizadores, estou segura que esta edição promete. A julgar pelo nível dos palestrantes e programação disponível no site do evento. 

O Congresso Internacional de Secretariado - COINS, que acontecerá em Santos, São Paulo, entre os dias 20 e 22/08, tem como objetivo debater os maiores desafios da profissão e compartilhar as alternativas encontradas por profissionais de grandes empresas para atuar de forma mais estratégica, obter o reconhecimento da alta gestão, lidar com diferentes perfis de público. Oferecer informação sobre mercado e tendências a fim de desenvolver competências, implementar novas técnicas de gestão além de promover o encontro de profissionais da mesma área para troca de experiências.

Acesse o site do evento e confira todas as informações

http://coins.sinsesp.com.br/2015/pt-br/

Aguardo vocês lá!!!







quinta-feira, 5 de março de 2015

Treinamento para os profissionais de Secretariado Executivo

Pessoal, 

Em abril realizarei em Brasília treinamento para os profissionais de Secretariado Executivo.  

Conto com a presença de vocês!! 

Abraço, 
Simara Rodrigues 



Ementa do curso:

O curso em tela visa apresentar técnicas de Secretariado destacando ferramentas que contribuem para o gerenciamento de dados, informações e processos assim como o entendimento da atuação do Profissional de Secretariado como mediador, assessor e facilitador. O mercado de trabalho abrange tanto as empresas públicas quanto as empresas privadas, órgãos do governo, sindicatos, associações, universidades, indústrias e outros, lembrando-se que a tendência mercadológica é trabalhar em equipes (pool) que atendam a vários dirigentes e executivos ao mesmo tempo.

Objetivo:

Apresentar dicas e Técnicas Secretariais, analisando as atualizações ocorridas no perfil do profissional de Secretariado e orientar os participantes sobre como o uso adequado de determinadas ferramentas podem contribuir para o sucesso pessoal e profissional. 

Docentes: 

Simara Rodrigues

Ocupação Atual: Secretária Executiva, Docente no curso de graduação em Secretariado Executivo, Consultora empresarial com experiência em desenvolvimento de cursos, palestras e programas de treinamento e Coautora do livro: "O Segredos para o Sucesso pessoal e Profissional - O Marketing aplicado aos relacionamentos". É Certificada no curso “Cenário e Atuação em Relações Institucionais”, especialista em Gerência de Projetos e Bacharel em Secretariado Executivo.

João Paulo Todde Nogueira

Ocupação Atual: Advogado Doutor em Direito Tributário e Processo Tributário, Especialista em Direito internacional, Especialista em Direito Romano e Cultura Italiana e Especialista em Direito Eletrônico, Sócio Fundador Presidente da TODDE Advogados & Consultores Associados, Professor de Graduação, Consultor Jurídico do Sebrae Nacional em matéria de Políticas Públicas e matéria Tributária e Empresário.

Conteúdo programático:

Unidade Temática I – O perfil do profissional de Secretariado Contemporâneo

Histórico e Regulamentação
Federação e entidades de classe
Níveis de atuação e atribuições do profissional de Secretariado
O novo posicionamento exigido no mercado de trabalho
As novas funções do secretariado

Unidade Temática II – Informatização e padronização das funções de Secretariado

Administração do Tempo
Agenda eletrônica e Follow Up
Aplicativos e ferramentas úteis e necessárias
Técnicas para uma comunicação Eficaz 

Unidade Temática III – Inteligência Emocional

Perfis corporativos 
Os diferentes perfis de clientes e como lidar com eles
Aprendendo a atender e entender sem desgastes

Unidade Temática IV – Planejamento de Reuniões e Viagens

Planejamento, organização e gestão de Reuniões
Organização e planejamento de viagens
Técnicas para padronizar com excelência 

Unidade Temática V - Etiqueta Profissional e social

A imagem da empresa no atendimento
A imagem do profissional no atendimento
Boas maneiras e Costumes do mundo corporativo
Cerimonial, Protocolo e Precedência 

Unidade Temática VI - Ética Profissional

Ética e Profissão
Deveres Profissionais
Ambiência e Relações no Trabalho
O Convívio Social

Unidade Temática VII– Noções Básicas de Direito Formal

Forma documental
Responsabilidades Administrativas Interna Corpori

Unidade Temática VIII – Noções Básicas de Direito Civil e Criminal

Responsabilidade Civil
Responsabilidade Criminal
Mídias Digitais

Carga Horária: 20 horas/aulas 

Valor: R$ 660,00 ( Em até 3 vezes no cartão ).
Pagamento à vista: 5% de desconto.
Estudantes: 10% de desconto. (Não cumulativo). 
Início: 13 à 17 de Abril de 2015. 
Horário: 18:30 às 22:30 horas. 
local: Turma de até 10 alunos: Sede I - Lago norte;
Turma superior a 10 alunos: Sede II - Memorial Darcy Ribeiro/UNB

Faça sua inscrição no site do Instituto: 



quarta-feira, 4 de março de 2015

Dicas de como se comportar em um novo ambiente de trabalho



Para alguns, o ano começou a todo vapor. Tenho amigos que decidiram "largar tudo" e fazer intercâmbio na Austrália, outros resolveram focar e estudar para concurso público e outros resolveram mudar de emprego. 



Particularmente sou a favor da mudança. “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares" Disse Fernando Pessoa para depois admitir que chega um determinado momento que "se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.

Mudança é, sem dúvida, o que nos move, o que nos instiga, o que nos faz acordar todos os dias e acreditar que o hoje vai ser diferente, que será possível fazer a diferença. 

E para aqueles que iniciam um novo momento profissional, compartilho algumas dicas do site Portal Trainee sobre como se adaptar a este novo cenário.  


Desejo aos meus corajosos e ousados amigos muito sucesso em sua nova jornada. 




O melhor conselho relacionadas com a carreira que já recebi veio de meu ex-chefe no meu primeiro dia de trabalho. Ela me disse para ouvir e observar antes de sugerir qualquer alteração. Eu levei esse conselho e tenho usado em outras situações, tanto dentro como fora do local de trabalho.

Embora a inovação seja coisa boa, é importante estar atento a dinâmica do local de trabalho. Se você está entrando em um ambiente em que as rotinas já estão no lugar, um recém-chegado entrando e falando sobre “melhores maneiras” de fazer as coisas, será muitas vezes recebido com reações negativas. Por quê? Em primeiro lugar, você não sabe nada sobre a razão do está sendo feito. Em segundo lugar, você ainda não ganhou a confiança de seus colegas de trabalho. Finalmente, as pessoas, por natureza, são ameaçadas pela mudança.

Ao ouvir e observar, você vai ganhar muito. Você vai aprender sobre o ambiente do qual você é agora faz parte. Você vai descobrir mais sobre as pessoas que estão trabalhando. Você pode ajudá-las sem querer passar sobre o trabalho dos colegas. Aprenda com experiência coletiva.


Cada escritório tem um. Uma vez que eu descrevê-lo você vai saber exatamente de quem eu quero dizer. O “fofoqueiro do escritório” é aquele que chega até você em seu primeiro dia e diz várias coisas sobre o chefe, sobre os demais colegas, sobre o ambiente de trabalho, ou seja, conhece e tem opiniões sobre tudo e todos. O “fofoqueiro do escritório” é aquele que cria problemas e depois finge que não tem nada a ver com isso.

Ouça o que essa pessoa lhe diz, mas não comente. Pode ser verdade o que ele diz, mas pode haver muito exagerados. Tenha em mente, a pessoa que fala sobre os outros em breve falará de você.


Isto me faz lembrar de uma candidata numa entrevista de emprego. No meio da entrevista, esta mulher enfiou a mão na bolsa e tirou um celular. Ela deslisou por algumas telas como se estivesse checando seu e-mail ou coisa do tipo. Em uma entrevista e no local de trabalho, é importante lembrar das etiquetas e bons comportamentos.

As pessoas podem não se lembrar de seu bom comportamento, mas certamente vão lembra-se do seu comportamento inadequado. Evite fazer piadas sobre seus colegas, especialmente com aquele na o qual você não está familiarizado. Você não conhece a personalidade dos seus colegas de trabalho bem o suficiente para saber que as reações essas piadas e histórias vão gerar.

Não use e-mail da empresa para enviar piadas ou conteúdos impróprios para seus amigos – eles podem facilmente acabar em mãos erradas. Imagine este e-mail chegando ao diretor com seu nome aparecendo como remetente inicial!


É importante prestar atenção ao que está sendo dito. Você pode obter informações valiosas sobre a dinâmica do escritório, personalidades dos colega de trabalho, e sobre como destacar-se como um bom colaborador.
Isto é especialmente importante quando você é novo.

Você não quer começar a sua carreira com a reputação de ser sujeito de difícil relacionamento. e lembre-se de manter-se ético, cordial e participativo sempre. Sua reputação irá segui-lo pelos os próximos anos.


Livros a partir de R$ 4,00



Pessoal, 


Compartilho um site super interessante para aquisição de livros. A Estante Virtual possui um acervo de milhares de livros que podem ser adquiridos a partir de uma bagatela de R$ 4,00. 

Livros como "A Cabeça de Steve Jobs", "O Corpo Fala" e "Introdução à Teoria Geral da Administração" são alguns dos títulos disponíveis. 

O pagamento é realizado na própria plataforma por meio de cartão de crédito, via PayPal e boleto bancário.


Site ajuda usuários a falar melhor em outros idiomas

Ainda não experimentei, mas gostei da proposta! 


Site Cambly ajuda usuários a falar melhor em outros idiomas

Está chegando ao Brasil um serviço online para quem quer aperfeiçoar seu domínio em um determinado idioma. Batizado de Cambly, ele permite que os usuários realizem videoconferências com essa finalidade.


O cadastro no serviço é simples. Basta que o internauta informe um e-mail ou use sua conta no Facebook. Feito isso, ele já pode usar a ferramenta para conversar com outras pessoas ao redor do mundo via internet.

Para ajudar nessa tarefa, o Cambly segmenta seus usuários por área de interesse. No serviço, é possível localizar quem prefira conversar sobre futebol, negócios ou tecnologia - entre outros temas.

"Não importa quem você seja, vai haver alguém lá para conversar com você", afirma Sameer Shariff. Ele é fundador e diretor-executivo do Cambly.

Com essa proposta, o Cambly já conquistou cerca de 100 mil usuários de 192 países. Com a maior comunidade, o Brasil já reúne 10 mil usuários do serviço, que só agora está sendo oficialmente lançado aqui. O Cambly foi criado nos Estados Unidos.

Segundo Shariff, a proximidade das Olimpíadas e outros fatores podem ter contribuído para o fenômeno. Ele afirma que muitos brasileiros que estão com viagem marcada ou vão fazer entrevistas em outros idiomas têm recorrido ao Cambly.

Para Shariff, a simplicidade do serviço é um de seus diferenciais em relação aos concorrentes. "Outros serviços têm descrições parecidas, mas são muito mais complicados de usar", ele afirma.

No Cambly, o usuário paga pelos minutos gastos. Com durações entre 30 e 120 minutos, os pacotes têm preços que variam entre 9 e 36 dólares e podem ser pagos via PayPal. É possível também adquirir pacotes mensais ou experimentar o serviço gratuitamente por 5 minutos.

O Cambly pode ser acessado via web ou pelos apps para Android e iOS. Em 2015, a meta de Shariff é aumentar ainda mais o número de usuários do serviço.


terça-feira, 3 de março de 2015

O que fazer no primeiros 90 dias de um novo emprego

A fase das entrevistas e dinâmicas de grupo acabou e finalmente você está empregado. Parabéns! Agora é relaxar e curtir o novo emprego. Bem, sim e não. Os primeiros 90 dias em uma nova empresa são cruciais para construir sua imagem profissional. Embora você possa melhorar sua reputação e ampliar seus contatos no decorrer da sua trajetória na companhia, começar com o pé direito facilita esse processo.

A americana Mary Barra, CEO da General Motors, postou em seu perfil no LinkedIn algumas atitudes que ela se preocupa em tomar nos primeiros 90 dias de um novo trabalho ou em um novo cargo.

1. Se focar no cliente

Se você trabalha em contabilidade, engenharia, vendas ou até mesmo se você for um vice-presidente lembre-se que ao focar no cliente você vai obter um desempenho melhor. As necessidades do seu cliente devem direcionar cada decisão que você tomar. Se o desejo do cliente não estiver refletido em sua nova posição, você precisa encontrar alternativas – em seus primeiros 90 dias e todos os dias depois- para garantir que isso se torne possível.

2. Ouça a sua equipe

É durante os 90 primeiros dias que você tem as melhores oportunidades de ganhar o respeito e a confiança das pessoas com quem você trabalha. As pessoas não se importam com o seu conhecimento ou experiência até que saibam que você se importa com elas. Esteja aberto, busque soluções e procure ouvir mais do que falar. Quando você valoriza o que os outros dizem, eles começam a se abrir e o fluxo de ideias leva a melhores resultados.

3. Fortaleça a sua equipe

Uma das suas responsabilidades como líder é manter as pessoas certas em sua equipe. Esperar e exigir um compromisso total de todos. Se você não tiver as pessoas certas, você não está fazendo seu trabalho. Se você tem um funcionário cuja infelicidade está atrapalhando os resultados da equipe é melhor ajudá-lo a encontrar a felicidade em outro lugar.

4. Assuma a responsabilidade

Se você herdar um problema com o seu novo trabalho, procure não caracterizá-lo como legado do seu antecessor. Nunca se esconda atrás do seu status de novato ou utilize-o como desculpa para adiar o que precisa ser feito. Tomar a responsabilidade do problema, desenvolver um plano para corrigi-lo e enfrentá-lo de frente é o que se espera. A reputação de sua equipe não depende apenas do que você faz bem, mas o que você faz se algo der errado.

5. Se adaptar e aprender

No final do dia, muitas vezes o seu sucesso não será determinado apenas por quão boa é a sua estratégia, mas sim quão bem você se adapta para atender às necessidades de mudança do mercado. Adaptação na verdade se resume a uma coisa: liderança. E uma grande parcela da liderança é ser capaz de olhar além do horizonte e antecipar as mudanças que virão.

fonte: 


Estágio na área de Secretariado Executivo





Fonte:


https://www.facebook.com/queroestagiar?fref=nf