sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Levanta, sacode a poeira. E dá a volta por cima

Aos 18 anos engravidei. Havia concluído recentemente o ensino médio. Para a minha mãe foi uma grande decepção e preocupação e hoje entendo perfeitamente os motivos. Afinal, que pai ou mãe deseja que o filho sofra ou passe por dificuldades. 


Para piorar o cenário há sempre alguém, que não satisfeito, tenta colocar nossa autoestima o mais baixo possível. "Agora você vai ver o que é bom, criar um filho não é fácil", "Se prepara, quando nascer piora", "acho que era fácil ter um filho?". 

Se é verdade o ditado: "comer o pão que o diabo amassou" eu digo comi. 

Quando meu filho completou um ano comecei a buscar oportunidades de trabalho. O grande desafio era a falta de experiência. Foi então que um amigo e me indicou para trabalhar em uma empresa, como telefonista. E em meio a todas as dificuldades e falta de perspectivas ainda havia aqueles que continuavam me colocando pra baixo. "Telefonista? isso não tem futuro. Quanto fracasso". 

Sempre acreditei e acredito que nos tornamos aquilo a que dedicamos nossa atenção e longe de mim querer ser um fracasso. Um ano após ingressar nessa empresa, prestei vestibular e fui aprovada. Antes mesmo que as aulas iniciassem eu começava meu primeiro estágio no Banco Central do Brasil. 

O que eu quero dizer com esse resumo de uma fase da minha vida, a qual sou muito grata, pois foram experiências necessárias para o meu amadurecimento, é que nós somos os únicos responsáveis pela nossa felicidade. Apesar de todos os "não" que a vida me dava e continua dando eu escolhi dizer "sim" - sim, vai dar certo - porque essa é minha essência e o meu padrão de crença. 

Não tenho dúvidas que a negatividade, seja minha ou de outra pessoa, é verdadeiramente poderosa e se você não toma as rédeas é facilmente absorvido por ela.

Outro dia li que "O direito de escolher o próprio caminho é um privilégio sagrado. Aproveite. Abrace suas possibilidades - Oprah Winfrey" e em complemento digo: Não aceite que as pessoas digam a você o que é capaz ou não, essa deve ser a sua verdade, não vale a pena terceirizar. 

E é parafraseando o sambista Paulo Vanzolini que finalizo este post e deixo meu conselho: Levanta, sacode a poeira. E dá a volta por cima! 

Um ótimo final de semana

Simara Rodrigues







Um comentário:

  1. Professora, faz um bom tempo que não acessava o seu blog, que fantástico. É o tipo de blog que acrescenta na sua vida. Adorei.

    ResponderExcluir