sábado, 10 de janeiro de 2015

Planejando a sua viagem internacional - parte 3 - Veneza

Nos posts anteriores publiquei algumas dicas, com base nas minhas experiências, sobre a organização e planejamento de uma viagem internacional. 



Em continuidade e após 3 dias em Florença, o próximo destino é Veneza. Classificada como patrimônio da humanidade pela UNESCO e conhecida mundialmente por sua história, por seus passeios românticos de Gondola e seus canais. 

Veneza é praticamente uma zona sem carros, por ser construída sobre a água. Seu meio de transporte mais utilizado é o Vaporetto, uma espécie de “ônibus”. Há vários pontos espalhados por toda parte. 

Ao chegar na estação Santa Lúcia comprei um ticket com validade de 72 horas – sai mais barato do que comprar o bilhete simples – o que me dava direito a andar quantas vezes quisesse dentro deste intervalo. A propósito, sempre que utilizar trem na Europa opte pelo bilhete diário ou semanal, se pretende ficar mais tempo. É muito mais barato que comprar apenas um trecho. 

Meu hotel ficava próximo da Piazza San Marco, a única praça de Veneza e um dos pontos mais frequentados por turísticas e fotógrafos. 

Lembram-se que sugeri malas médias e práticas? Eis o motivo. Veneza! ponte em Veneza não significa exclusivamente um vão calçado por cima de um canal. Ponte em Veneza significa degraus, degraus e mais degraus. E a essa altura minha mala estava lotada. Sabe aquele momento em que você arruma a mala para viajar 25 dias e leva roupa para 90? Foi o que aconteceu. E como compras fazem parte de qualquer viagem tive que comprar outra mala. 

Eu subi e desci degraus e mais degraus com quilos de roupa. Foi a única vez que desejei encontrar alguém que quisesse cobrar para fazer esse trabalho por mim. Mas assim como eu outros turistas, também amadores, faziam o mesmo trajeto. Subindo e desce degrau. Não tinha outro jeito. Chegava a ser engraçado e o bom era que aquecia. (risos). 

Outro detalhe do inverno europeu é que o dia escurece muito cedo. Por volta das 17h já é noite e foi mais ou menos com esse cenário que cheguei no hotel. 

Veneza dispensa qualquer comentário. É tudo aquilo que dizem! É mágico! Andei pouco de vaporetto e preferi fazer os passeios a pé pelas ruas e labirintos. Nesta viagem acordava cedo e caminhava até a noite.  Andei muito. E entre um labirinto e outro eu me aquecia tomando os inesquecíveis chocolates quentes, comendo massas de todos os tipos e vinhos deliciosos. 

Dieta é uma palavra que deleto do meu dicionário nas férias. 

Próxima parada Lucerna - Suíça :) 





























Nenhum comentário:

Postar um comentário