sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Dicas de viagem - Cancun

Ainda em clima de férias e dedicando os posts do mês de janeiro especialmente para assuntos mais leves trago algumas dicas sobre o planejamento de viagem para Cancun. 

Segundo os mexicanos “Deus é brasileiro, mas passa as férias em Cancun”. Eis um outro lugar que foi para a minha lista de “lugares para retornar”. 


Ao contrário do que muitos pensam Cancun não recebe apenas a “galera do Spring Break”, mas familiares, casais e os apaixonados por mergulho. 

Cancún ganhou os holofotes há aproximadamente duas décadas e é um dos principais destinos turísticos do México. Cancun, que faz parte do mar do Caribe, está localizado no estado de Quintana Roo, sudeste do México. 

Embarquei em um voo da Copa Airlines que partiu de Brasília às 02:30 da manhã para o Panamá. Desembarquei às 06:30 da manhã horário local - O fuso horário é de 3 horas a menos. Às 08:00 segui para Cancun e às 11h desembarcava. Segui para a fila de imigração para carimbar meu passaporte. Exceto pelas filas, o procedimento é muito simples e rápido, sem qualquer pergunta ou questionamento. Logo na saída o serviço de transfer – incluído na reserva do hotel - me aguardava. A distância do aeroporto para a zona hoteleira de Cancun é de aproximadamente 20km. 

As pessoas são muito gentis e seguindo um padrão americano de serviço tudo funciona muito bem. 

Sobre o passaporte – Para o México e para o Panamá é necessário passaporte válido. Sugiro que renove seu passaporte com 6 meses de antecedência a validade – veja como fazer no site da DPF. A boa notícia é que agora os passaportes têm validade de 10 anos e não mais 05 como ocorria até o ano passado. Não é necessário visto para entrada em nenhum dos Países.  

Vacinas – Não há obrigatoriedade de vacinas, mas ainda assim, sempre tenho comigo meu cartão de vacina internacional, no qual consta a minha vacina de febre amarela – Sugiro que sempre deixe o cartão de vacina juntamente como o seu passaporte. Saiba mais sobre o que é o cartão de vacina internacional e como adquirir no site da Anvisa. O meu, fiz em um posto de atendimento no aeroporto de Brasília – basta levar o cartão de vacina nacional e documento de identificação – é muito simples e não há custos. 

Moeda – A moeda do Panamá é o balboa. Nunca ouviu falar? Não se preocupe, pois certamente não precisará usá-la. O país é bem americanizado e adota o dólar americano como moeda corrente. Cancun a moeda oficial é o peso mexicano, mas também adota o dólar como moeda corrente. 

Vestuário – Escolha roupas leves, como se estivesse no litoral brasileiro. As pessoas em Cancun não estão preocupadas com o que você veste, então, evite exageros e opte por conforto e comodidade já que a temperatura média anual está entre 27º podendo chegar a 40º no verão. 

Idioma – o idioma oficial é o espanhol, embora a cidade esteja muito bem preparada para receber turistas que falam inglês. Numa situação um guia disse: “Se fala mais inglês em Cancun do que em Miami”. 

Meios de transporte – O transporte na cidade pode ser feito de ônibus, cuja passagem custa em média 90 centavos - há diversas paradas ao longo da zona hoteleira -  ou de taxi. Se optar por visitar Playa Del Carmen - localizada há 50km - o que sugiro não deixar de fazer, o trajeto é feito de van e custa US$ 4,50 e de táxi por US$ 50. 

A zona hoteleira de Cancun está distribuída ao longo de 23 km de comprimento da orla onde praticamente as maiores redes hoteleiras do mundo possuem pelo menos um hotel. Em sua maioria oferecem o serviço de all-inclusive. Se você decidir fazer os passeios e passar o dia fora não vale a pena escolher o serviço. 

Embora as praias sejam de propriedade federal e não haja permissão para fecha-las os hotéis “monopolizam” a praia, visto que para ter acesso as pessoas precisam passar por dentro do hotel, o que é praticamente impossível se você não for hóspede. Logo, se você não estiver hospedado na zona hoteleira deverá procurar alguma “brecha” entre os hotéis para passar até a areia, o que torna a praia praticamente exclusiva dos hotéis e hospedes. Você não encontrará NENHUM ambulante vendendo qualquer tipo de produto seja ele comida, bebida, canga, protetor solar e etc. Se quiser algum desses serviços basta estender a mão e um funcionário do hotel o atenderá. 

Cancun é um dos destinos mais completos para diversão. A cidade não para! A noite uma das principais atrações é a boate Coco Bongo – parada obrigatória. O local que é uma mistura de boate, casa de show e teatro abre às 22h00 e o grande diferencial são as apresentações musicais de artistas interpretando cantores e atores famosos como Madona e Elvis Presley. A entrada custa 60 dólares e inclui todas as bebidas. E não pense que por ser “open bar” a bebida é ruim, pelo contrário. Prepara-se para tomar muita “michelada” – bebida popular no México que mistura cerveja, suco de limão e molho de pimenta. 

Sugiro que compre seu ingresso no próprio hotel, evitando as filas intermináveis que você encontrará na bilheteria da boate. Ao contrário do que vejo em Brasília, meninas totalmente maquiadas, roupas de paetês e saltos de 15cm, as pessoas em Cancun se vestem de forma simples e quando usam salto optam por “Anabela” já que as ruas são de paralelepípedos. 

Para quem desejar curtir o dia há vários passeios. Os mais oferecidos e “famosos” são os passeis que duram um dia inteiro aos eco parques como Xcaret, Xel-Há e Xplor localizados a 60km, 102 km e 55 km respectivamente de Cancun. Você descobrirá que um dia em cada parque não é suficiente para tanto entretenimento oferecido. É imperdível! 

Contratei o serviço diretamente no hotel onde há um funcionário da empresa “Xperiencias”. Com uma logística perfeita e guias atenciosos e com conhecimento histórico a empresa me buscou no hotel por volta das 07h e por volta das 21h o passeio terminou. Há quem tenha preferência por fazer os passeios de taxi e comprando os bilhetes diretamente no local ou pela internet. Tudo é uma questão de comodidade e escolha. 

Com a Xperencia ao comprar o passeio para o Xel-Há você faz uma parada de pouco mais de 2 horas em Tulum. O lugar é simplesmente lindo e composto por paisagens que nunca havia visto antes. Trata-se de um sítio arqueológico correspondente a uma antiga cidade maia. 

Mas aí vai um aviso: prepare o seu bolso para realizar os passeios que custam em média 110 dólares por pessoa. Minha sugestão é que escolha pelo menos 2 parques para visitar. Eu visitei o Xel-Há e Xplor e foi incrível! 


Prepare-se para grandes emoções! Na entrada do parque você deixa suas roupas e pertences e recebe uma chave do seu armário. Durante todo o dia você ficará apenas com a roupa de banho e só conseguirá utilizar câmera se for a prova d’agua, visto que todos os passeios terão contato com a água. Sugiro que leve um sapato de mergulho ou algo parecido. Não vá de chinelo, pois eles facilmente vão “voar” durante os passeios. 

Já imaginou dirigir um veículo anfíbio por caminhos dentro de uma selva? remar em um bote ao longo de um rio subterrâneo com cenotes de tirar o folego? Voar, em tirolesas cujo trajeto é de 4 km e a 45 metros de altura, sobre árvores? e nadar em um rio com milhares estalactites e estalagmites? Isto é o que você encontrará no xplor. O parque oferece All inclusive (café da manhã, almoço e jantar além de bebidas a vontade, incluindo bebidas alcoólicas). Tudo de altíssima qualidade. 


Assim como no Xplor, você recebe uma chave para guardar os seus pertences e fica a vontade para curtir o parque. O Xel-Há é mais barato que o Xcaret e também oferece All inclusive (café da manhã, almoço e jantar além de bebidas a vontade, incluindo bebidas alcoólicas). Há diversas atividades de aventura como saltos, tirolesa, mergulho e snorkel. O parque oferece também nado com os golfinhos. A diferença entre o Xel-Há e o Xplor é que este primeiro os entretenimentos são a céu aberto. 

Sobre as fotos, não se preocupe. Haverá várias câmeras, com sensores, instalados ao longo do parque. Por isso, cada mergulho será um flash! Mas prepare o bolso. As fotos custam em média 15 dólares cada e não tem como resistir. No Xplor as fotos são vendidas também em formato digital e custa aproximadamente 70 dólares um pendrive com várias fotos. 

Outra opção que dura um dia inteiro é conhecer as ruínas do povo Maia na cidade de Chichen Itzá localizada a 205km de Cancun. Fiz o passeio com a Xperiencia e apesar da noite agitada na Coco Bongo, às 07h manhã estava de pé aguardando o guia para seguir a estrada. Durante o trajeto, cerca de 2 horas, o guia traz fatos históricos e arqueológicos sobre o local de visitação. Mas dá para tirar uma soneca. Os guiam falam em espanhol e inglês. 

Não deixe de conhecer as indescritíveis Isla Mujeres e Cozumel, além de Playa Del Carmen.  

Isla Mujeres – o passeio é feito de ferry bolt que parte de Cancun e custa 17 dólares ida e volta. Dá para passar o dia na ilha e retornar no final da tarde. A melhor forma de conhecer Isla é alugando um carrinho de golfe que custa 15 dólares a hora. 

Cozumel fica a 60 quilômetros de Cancun e é muito procurada por mergulhadores. A ilha em nada se parece com Cancun. Ao desembarcar de ferry bolt - que parte de Playa del Carmen e custa cerca de 40 dólares ida e volta - você irá se deparar com vários navios ancorados e ruas repletas de lojas e bares. O artesanato local é lindíssimo e vale a pena comprar, mas não deixe de pechinchar, pois eles costumam cobrar preços altíssimos e a medida que você negocia eles vão reduzindo os valores. Esta regra, a propósito, vale para qualquer lugar no México. Em Cancun, por exemplo, comecei a negociar um item de decoração que custava 110 dólares, que ao final da negociação saiu por 40 dólares. Achei isso meio chato. 

Sobre compras, não vi em Cancun nada diferente do Brasil, exceto pelo artesanato local com suas peças e louças lindíssimas. 

Após 08 dias saboreando os mais deliciosos pratos típicos como a guacamole (creme de abacate), enchiladas (panquecas recheadas), tacos (tortilhas recheadas com carnes e salada) burritos (tortilhas recheadas, salada e feijão) e muita michelada voltei para o Brasil. O voo foi tranquilo e também fez conexão no Panamá. Embarquei às 11:00 da manhã e 00:00 chegava em Brasília. Além da Copa Airlines, companhias como Lan, Delta, Tam e aeroméxico operam voos para Cancun. 



Se viajar de Copa Airlines não deixe de pontuar suas milhas no programa smiles e verifique também as demais parcerias aéreas. Um trecho de ida e volta me renderam 6 mil milhas. Com isso, você já garante outra viagem no Brasil. 

Espero que as dicas de viagem postadas ao longo do mês tenham contribuído e motivado para a realização e planejamentos de sua viagem. 

Viajar, é sem dúvida uma oportunidade singular de expandir nossa visão de mundo e de vida, uma vez que temos a oportunidade de conhecer o novo. 


Verdadeiramente acredito que somos do tamanho dos nossos sonhos e não importa de onde viemos, mas onde queremos chegar. O segredo é nunca parar, e continuar evoluindo, crescendo e seguindo em frente, e isso exige trabalho árduo, muita dedicação e amor. Não há atalhos! 

Um abraço e um abençoado final de semana!!! 



Remando nas grutas do Xplor. A estrutura do parque é simplesmente fantástica e também há sensores de foto espalhados por toda parte. Esteja preparado para os flashes 


No circuito de tirolesas há algumas "surpresas" neste caso um toboágua. 


Barracas espalhadas às margens dos hotéis em Cancun  



Amanhecer em Cancun 



Decoração do Señor frogs em Playa del Carmen. Paradinha enquanto o ferry bolt não sai! :) 


Desembarcando em Cozumel 


Ferry bolt em Cozumel - os horários de chegada e saída ficam disponíveis em um painel próximo das bilheteria. 


Cozumel e atras os ferry bolts 







Pelas ruas de Cozumel 


As famosas caveiras. Para os mexicanos as caveiras simbolizam a vida e afasta os maus espíritos. Elas são sempre muito coloridas, estilizadas e decoradas, com desenhos de flores.






souvenir



Turistas são recebidos com muita festa, diversão e música! 






Tulum




Tulum 



Tulum 



Do alto de Tulum 


Tanques para nadar com os golfinhos 



souvenir

Entre um passeio e outro no Xel-Há redes para descansar 


Entrada do Xplor. Você ficar o tempo todo com estes capacetes. No local eles vendem sapatos de mergulho, mas é muito mais caro. Sugiro comprar no Brasil.  



Praias em Cancun 





Comidas típicas  - prepare-se para comer muito! 



Não resisti e trouxe uma :) 



A animação já começa na entrada do Coco Bongo  



Um dos espetáculos do Coco Bongo - sugiro comprar área VIP - a pista é lotada 





Coco Bongo 




Chichen Itza - Ruínas de uma cidade Maia. Aproveite para comprar artesanato local e não esqueça de pechinchar. Uma dica é perguntar o preço, agradecer e ir embora. Eles irão atrás de você e baixarão o preço pela metade! Dificilmente perdem uma venda. Para este passeio vá com roupas leves e não esqueça o protetor solar. 



Hasta Luego!


Assuntos relacionados:


2 comentários:

  1. Que passeio delicioso! Caribe também já está na minha lista de destinos! Cancun é boa pedida! Obrigada por nos brindar sempre com textos ricos, alegres, leves e inspiradores, Simara!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Simara, tudo bem?
    muito legal seu post, parabéns!
    convido ao brasileiros viajar e conhecer outra maravilha do Mundo
    Machu Picchu, mas o Peru tem outros puntos turisticos alguns de eles são: Paracas, Nazca, lago Titicaca, as trilhas para Machu Picchu. huacachina, montanha arco iris y outros.
    a gastronomia do Peru é uma das melhores do mundo: o ceviche, o lomo salteado, aji de galinha, chicharron outros.
    http://blog.viagensmachupicchu.com.br/

    obrigado pelo espacio Simara, abraços!

    ResponderExcluir