segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Série - Histórias de sucesso

Pessoal,
A partir de hoje publicarei alguns depoimentos de colegas da área de Secretariado. A ideia é compartilhar opiniões, histórias, percepções e reflexões sobre a profissão segundo o olhar de cada entrevistado. 



A primeira entrevistada dessa "série" é alguém que tenho profundo carinho, orgulho e admiração. Conheci a Keli no 1.º semestre em que comecei a lecionar na UPIS e lembro-me, com muito carinho, que em sua apresentação seu discurso foi: "Sou secretária por vocação!". Desde então tenho acompanhado seu crescimento e sua trajetória, o que fortalece a máxima "a oportunidade dança com aqueles que já estão no salão". 

Keli, foi uma honra conhece-la. desejo que sua jornada seja de grandes realizações e descobertas. Obrigada por me contagiar com sua garra e força de vontade. Seu entusiamo pela vida e pela profissão é fascinante. Sou sua fã! ;)


leia a entrevista: 


Como surgiu o interesse pela profissão de Secretariado Executivo? 

Eu costumo dizer que a profissão me escolheu. Em 2003 comecei a trabalhar como recepcionista em uma empresa que representava uma multinacional aqui em Brasília. A secretária havia mudado de país e eles estavam com dificuldades para encontrar outra, porque o diretor era bastante exigente. Alguns dias depois estive diante de um episódio bem delicado e acabei ganhando a confiança do diretor e consequentemente assumindo a função de secretária. 


Confesso que eu não sabia que o secretariado era uma profissão e tampouco que existia uma faculdade. Um dia estávamos recebendo a visita de um diretor de São Paulo e não sei como e nem porque ele veio falar comigo e disse as seguintes palavras. “Você é uma excelente secretária, porque não se especializa? Pensa nisso!” Procurei informações sobre o curso e acabei escolhendo a UPIS por ser pioneira em Brasília. Entrei em 2007 e me formei no 2º Semestre de 2010. No primeiro semestre eu já tive certeza que tinha feito a melhor escolha. 


Além da formação superior você possui alguma especialização?

Logo após a faculdade, iniciei um MBA em Marketing, que concluí em 2013. O MBA foi desafiador, tive a oportunidade de aprender e abrir os horizontes. Mas como não aguento ficar parada decidi que eu quero e preciso me especializar na área de secretariado. Hoje curso MBA em Assessoria Executiva à distância.

Você fala algum idioma? Em caso positivo, qual?

Sim. Falo inglês e estou no nível intermediário de Espanhol.


Se domina outro idioma, como se aperfeiçoou?

Quando estava no 3.º semestre vi o quão essencial era dominar outro idioma, principalmente a língua inglesa. Comecei estudando aos sábados, mas alguns anos depois acabei mudando de escola e entrando no intensivo. Até hoje estudo todos os dias, das 07h00 às 08h30 da manhã. Termino o curso no final do ano. 

Já fiz dois cursos intensivos na Inglaterra, e agora no fim de dezembro embarco, mais uma vez, para uma temporada de estudos e me preparar para a prova de proficiência na língua inglesa. 


Já precisou lidar com um chefe difícil? Em caso positivo, como foi seu comportamento?

Costumo pensar que o papel do chefe é o mesmo de um MAESTRO.

É necessário um líder que mantenha a ordem da orquestra, pois do contrário, seria fácil cada músico perder a marcação do tempo em relação aos outros. Então entra a figura do maestro como gerenciador do sistema musical que é o mesmo que seu chefe fará, mas em um contexto diferente. 

Depois que passei a enxergá-los dessa maneira, vi que tive muita sorte com os meus chefes. São anos de plena parceria. Me ensinam tanta coisa, dentre elas fazer e dar sempre o meu melhor. O que você acha de mudarmos a palavra para exigente? 


Em sua opinião, quais são os prós e os contras da profissão de Secretariado? 

Você vai rir, mas até hoje não encontrei contras. É claro que em dias ruins, eu penso: Porque eu escolhi essa profissão? Mas são apenas alguns dias ruins em meio a milhões de dias excepcionais. 

Vou citar um pró, mas eu consigo enxergar vários. Me fascina a lealdade que nasce entre o seu chefe e você. 


Você já pensou em desistir da carreira?

Isso nunca passou pela minha cabeça. Por isso sempre respondo que a profissão me escolheu. 


O que é indispensável ao novo perfil profissional?

Eu acredito que o comprometimento é essencial, e cabe em qualquer situação da nossa vida. Mas o comprometimento não está só. Tem uma forte ligação com outras atitudes como responsabilidade, lealdade, discrição etc.

O que fazer para ser bem sucedido nesta profissão?

Sacrifício, vários sacrifícios. Lembro-me que comecei a estudar inglês aos sábados após o meio dia, pois era o único horário que eu tinha disponível. Não foi fácil, pois tive que abdicar de vários compromissos com a minha família e amigos. Mas eu vejo que valeu a pena e faria tudo novamente.

Sente-se uma profissional realizada?

Me sinto, e eu não falo de dinheiro. Claro que ele é importante, mas eu fico feliz quando recebo uma ligação e me falam que as referências que passaram foram boas.

Eu estava fora do Brasil e recebi uma mensagem via Linkedin de um dos maiores escritórios de advocacia do Brasil e do mundo. Queriam fazer uma proposta mas não estavam conseguindo contato no número que disponibilizei na página.

Eu informei que estava na Inglaterra, e sugeri que conversássemos via Skype. Eles aceitaram e na entrevista mencionaram que eu tinha o perfil ideal para a vaga (Como não me sentir realizada?).

No fim da entrevista eu recebi elogios e aquele comentário “seria muito bom tê-la conosco, Keli”. Mas infelizmente não foi possível, pois eu estava no começo da viagem e só retornaria para o Brasil 37 dias depois.

Que conselhos você daria aos estudantes da área?

Nossa, que responsabilidade! É muita pretensão querer que alguém siga meus conselhos, mas se puderem refletir...

Aprenda a respeitar e defender a sua profissão. A grande maioria das pessoas têm uma visão totalmente distorcida do Secretariado Executivo. Mas se de fato você entender a sua importância, pode ajudar a disseminar a verdadeira essência. 

Se comprometam desde o primeiro semestre. Mesmo que você já atue na área e que tenha experiência de sobra, a parte teórica será fundamental para conseguir a excelência. A frase que o template do blog traz é sensacional. 


“Tudo o que você sabe é nada, diante do quanto você ainda pode aprender”. JACK WELCH

Precisa mais?

Aproveitem, pois vocês dispõem de um corpo docente qualificado. Infelizmente não tenho contato com a maioria dos professores, mas eles foram essenciais em minha formação e espero que eu tenha demonstrado de alguma forma isso em sala de aula.

Confiem nos feedbacks dos seus chefes. Eles estão ao seu lado, te conhecem mais do que você imagina. Eles sabem no que você atende plenamente e o que precisa desenvolver.

Tem uma frase que minha mãe fala desde quando eu era adolescente “O que é bom você retém e o que não é, joga fora”. Isso vale para tudo que escrevi aqui.

Qual o maior desafio para quem escolhe seguir a profissão?

Sem sombras de dúvidas é ter inteligência emocional.

Procure uma maneira de se conhecer. Construir uma base adequada para o desenvolvimento de um trabalho satisfatório neste campo de atuação. Dessa maneira você vai descobrir que as suas emoções podem (e devem) trabalhar a seu favor. Use-as como uma ajuda para ditar seu comportamento e seu raciocínio de maneira a aperfeiçoar seus resultados. 


Minha querida e grande amiga Simara,

Queria deixar registrado a quão grata sou por você ter feito parte da minha formação. Foi importante encontrar alguém no caminho que fosse feliz e realizada. Obrigada por compartilhar todo o seu conhecimento.

“Há uma inocência na admiração: é a daquele a quem ainda não passou pela cabeça que também ele poderia um dia ser admirado. ” Friedrich Nietzsche

Obrigada e um grande beijo.

Keli Cristine







keli Cristine é Bacharel em Secretariado Executivo pela UPIS, pós graduada com título de MBA em Marketing pela UCB, certificada no curso MiniBA em Gestão e Finanças Aplicado pela Johnson Controls PS do Brasil e atualmente é Secretária Executiva da APEX - Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário