quarta-feira, 9 de julho de 2014

As lições deixadas pela Seleção Alemã na histórica vitória de 7 x 1

Alguém anotou a placa? Até para os mais pessimistas um resultado de 7 a 1 para a seleção adversária seria impossível. Todos os jornais do mundo noticiaram a goleada que ficará para a história. E nas redes sociais o que vimos foi um vendaval de reações. 

O Brasil chegou a esta Copa um pouco sem graça, desconfiado, sem muita confiança e embalado por protestos e ceticismo da população. 



Mas como somos “Gigantes pela própria natureza” levamos na bagagem grandes lições deixadas pela seleção Alemã. Inicialmente que ninguém ganha um campeonato da noite para o dia, é preciso planejamento, seriedade, maturidade, foco, determinação, humidade, equilíbrio emocional, educação e trabalho em equipe. E essas habilidades foram esbanjadas pelos Alemães. 



Quem vem acompanhando os noticiários tem visto toda a preparação da seleção Alemã, desde a escolha do time, composta por veteranos que jogam juntos há três Copas até o planejamento e construção de um complexo próprio para receber a Delegação, localizado na Vila Santo André, em Santa Cruz Cabrália na Bahia e erguido em apenas cinco meses. 


Penso que no jogo de ontem o maior inimigo da seleção Brasileira foi a falta de inteligência emocional, que ao levar o 2º gol perdeu completamente o equilíbrio. Ficaram feito “baratas tontas” em campo, o que impediu o time de se recompor. 

Além disso, um time não se faz apenas com um jogador, mas é preciso trabalho em equipe e sintonia, o que os alemães também souberam esbanjar. 

Não percebi em nenhum dos 7 gols qualquer arrogância ou deboche, mas respeito ao adversário e anfitriões. Além dos rostos que não acreditavam no que estava acontecendo. Penso que é preciso ter as pessoas certas nos lugares certos e eles fizeram isso com maestria. 

Sem dúvida gentileza também não faltou aos Alemães, que ao final desta Copa presenteará a vila em que estão instalados com um campo de futebol, como nunca visto na região, em agradecimento à população que segundo a assessoria de imprensa da Federação teve sua rotina alterada. 

A Alemanha, que fez um trabalho de praticamente uma década para conquistar o seu objetivo, nos ensinou que "jeitinho Brasileiro" e habilidade técnica sem disciplina, preparo e foco não ganha uma Copa do mundo, aliás, não ganha absolutamente nada.

(Fotos do complexo) 






Nenhum comentário:

Postar um comentário