domingo, 17 de janeiro de 2010

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE UMA SECRETÁRIA













- O título do livro? Claro que já escolhi...: Memórias Póstumas de uma Secretária. – Enfatizou Luiza, enquanto ouvia os risos da pequena platéia que estava a mesa. Eram ao todo cinco amigas que naquele intervalo para o almoço, trocavam ideias sobre a árdua profissão do Secretariado. 


Luiza, a mais velha do grupo e prestes a se aposentar, havia decidido escrever sobre a sua experiência profissional, e em primeira mão, confidenciava às amigas detalhes do seu projeto. O título foi imediatamente aprovado e ideias foram apresentadas mesmo antes do cardápio ser servido. E naquele momento, experiências, sucessos e frustrações foram colados à mesa...

Secretariar é uma arte!

Ao longo do tempo, principalmente com a chegada da globalização e dos avanços tecnológicos, o profissional de Secretariado Executivo foi desafiado a incorporar em seu perfil a capacidade de multifuncionalidade.

Somente um secretário sabe o quão exaustivo é ser intuitivo, proativo, criativo, cúmplice, discreto, gestor de conflitos, gestor administrativo e financeiro, muitas vezes um pouco psicólogo, ouvinte, confidente, sem deixar de mencionar a necessidade que há em conhecer o negócio, a missão, os serviços prestados, o quadro de pessoal, ou pelo menos, TODO o corpo dirigente da empresa. 

Nada mais surreal do que simultaneamente atender as chamadas de clientes, digitar um documento e ouvir o colega que pára em frente a estação de trabalho em busca de apoio. E as especializações? Atualizações? Curso de línguas? E as novas regras do nosso português? Tarefa realmente árdua.

Profissão admirável! Este profissional há de ser otimista e sempre pronto para novos desafios, com um dom divino para administrar oscilações de humor do chefe, bem como conciliar seu trabalho e vida pessoal.

O Sucesso? Será consequência de toda dedicação e vocação que o cargo exige, por isso vale lembrar que a profissão de Secretariado Executivo só deverá atrair profissionais decididos e comprometidos com o trabalho. Disso Albert Einstein também sabia : “O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”.

Cara Luiza, bagagem suficiente para publicar suas memórias? Não duvido que você a tenha. Mas que tal o título “Memórias de uma secretária bem sucedida”

Um comentário: