sábado, 25 de dezembro de 2010

Ninguém se torna um Secretário Executivo da noite para o dia!



Devo confessar, que por alguns momentos, cheguei a acreditar que para ser um Secretário Executivo bastava vontade e paixão, e o resto se tirava de letra.

Tarefas rotineiras, que executo há anos, de olho fechado, por alguns momentos, não foram valorizadas: por mim, por você, pelo Executivo, pela Empresa.....

A verdade seja dita: Não se transforma um profissional em Secretário Executivo da noite pro dia. O simples tratamento de compromissos na agenda, a organizaçao de uma viagem, o tratamento de assuntos que exigem atenção, devem e são função essencial de um SE. 

MAS acreditem: Há quem não saiba fazer, ou faça de forma incompleta e equivocada, essas simples atividades.

Sentar numa cadeira e assumir esse cargo vai além, exige não só dedicação, mas zelo, inteligência, maturidade profissional, capacidade intelectual, capacidade tecnológica, dentre outras características fundamentais.

Só aquele rostinho bonito e a maquiagem impecável??? by by..

Em 2011 vamos nos aperfeiçoar e mesmo aquelas tarefas "rotineiras"e pouco valorizadas precisam ser colocadas em práticas, mas de forma correta e eficiente, porque como disse no início do texto, ninguém se torna um SE da noite para dia!!!!

Boas Festas!!!

Dá pra viver com R$ 1.500,00


Pagar as contas e ainda poupar com uma renda mensal de até três salários mínimos, o equivalente a 1 530 reais, parece uma missão impossível? A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio de 2009, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografi a e Estatística, mostra que 22% da população brasileira recebe de um a dois salários mínimos e quase 8% embolsam de dois a três salários. Para quem está nesta situação, o planejamento e a disciplina são as palavras de ordem.


"Quem consegue fazer uma boa administração do dinheiro, com os pés na realidade, consegue identifi car o limite de consumo, e isso independe do valor do salário", diz Elaine Toledo, consultora fi nanceira, de São Paulo. É claro que é preciso adaptar o padrão de consumo à disponibilidade fi nanceira — jantar fora todo fi m de semana, por exemplo, é incompatível com essa renda. "Quanto menor o salário mais minucioso tem de ser o orçamento", diz Cristiana Dias Baptista, especialista fi nanceira de São Paulo.

Detalhar todas as despesas numa planilha — até mesmo o cafezinho na padaria —, dispensar o cartão de crédito, poupar valores pequenos (20 ou 30 reais) são algumas das lições para quem ganha 1 500 reais. Ao lado, confi ra outras dicas.

NÃO SOBROU QUASE NADA. O QUE FAZER?

Pequenos valores podem ajudar você a pagar as contas e conquistar objetivos no médio e longo prazo. Por isso não deixe de guardar a grana que sobrou. Se economizar 30 reais por mês, durante 12 meses, dá para pagar a parcela do seguro do seu carro, por exemplo. "As pessoas desprezam valores pequenos, mas não percebem que podem fazer da situação um hábito de poupar", diz Elaine Toledo.

CONTABILIZE TUDO

É importante somar todas as despesas fixas e todas as variáveis para identificar sua capacidade de poupança. O ideal é fazer uma reserva de pelo menos 10% do salário.

CASADO E COM FILHOS

Quem está nessa situação deve fugir do pagamento a prazo. Com um salário curto, além do orçamento bem organizado, é preciso levar em conta os imprevistos com as crianças.

DISPENSE O CARTÃO DE CRÉDITO

Quem tem um salário curto deve cancelar o cartão de crédito. "Com ele você 'cria' dinheiro e não percebe os gastos", diz Cristiana Dias Baptista. Segundo a consultora, é possível economizar 20% do salário ao deixar de usar o cartão de crédito.

DÁ PARA INVESTIR COM POUCO

Não deixe de aplicar o que sobrou, mesmo que a grana seja curta. Hoje, já existem fundos de ações em que é possível começar a investir com apenas 100 reais. "O ideal é que a taxa de administração do fundo não ultrapasse 2%. Se for maior, a poupança e a renda fixa são opções melhores", diz Elaine Toledo.

SOLTEIRO

Se você ainda não formou uma família, aproveite para fazer uma reserva financeira. Quem tem um salário líquido de 1 500 reais e aplica 10% dele todo mês na poupança (150 reais) acumulará 3 859 reais em 24 meses. Com essa grana você pode investir na sua carreira, fazendo um curso.

SEJA RIGOROSO NOS GASTOS

As despesas com habitação não devem comprometer 30% da renda, ou seja, para quem tem um salário de 1 500 reais, os gastos não devem ultrapassar 450 reais — o que é muito pouco. Portanto, a solução, nesse caso, é dividir a despesa com alguém.

Fonte: http://vocesa.abril.com.br/organize-suas-financas/materia/pra-viver-1500-reais-610049.shtml

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Seja otimista!!!




Pesquisas vem revelando que não há uma receita pronta para o tão desejado sucesso, MAS EM TODAS, o otimismo é citado como sendo uma forte característica.

Hoje li a seguinte mensagem:


Quando nada parece dar certo, vou ver o cortador de pedras a martelar numa rocha talvez 100 vezes, sem que uma única rachadura apareça. Mas na centésima primeira martelada a pedra abre-se em duas e eu sei que não foi aquela que conseguiu isso, mas todas as que vieram antes.


Jacob Riis

domingo, 12 de dezembro de 2010

A sindrome de Hiena....e o mundo corporativo




Quem lembra da Hiena Hardy que fazia a propaganda do banco Unibanco, juntamente com o casal Miguel Falabela e Débora Bloch?

Não muito distante, é possível encontrar diariamente hienas em nosso trabalho: "oh céus, oh vida, oh azar". Parece que o universo conspira contra a pessoa com sindrome de Hiena.

Ela é a que mais trabalha, a que menos ganha, a que é injustiçada, a que se sacrifica mas não é reconhecida!!! Diariamente elas dizem que nada funciona, que as pessoas não ajudam, que os processos não contribuem, enfim, se não fosse tragico seria cômico!!!

lembrou de alguém?? Qualquer semelhança é mera coincidência.

Diante desse perfil, em nosso âmbito de trabalho, a dica é: Não se contamine! procure executar seu trabalho de forma otimista,  responsável e diferenciada. Lembrando sempre que o sucesso só de depende de você.

Trabalhar com a sindrome de hiena, além de não trazer resultados, adoece e não nos leva a lugar algum.

E se você vive o momento Hiena, procure identificar os motivos/causas. Desenvolva estratégias, desenhe um planejamento de sua carreira e siga em frente!!! Procure enxengar as coisas pelo lado positivo, isso talvez seja suficiente para produzir mudanças!!!

E cuidado: Ser visto na empresa como funcionário hiena não é o melhor mkt pessoal a se construir!!!




Qualidades essenciais para ter sucesso no trabalho


Rever a postura, oxigenar alguns hábitos, reciclar alguns conhecimentos, bem como se auto motivar diariamente certamente serão um diferencial!!!

A seguir, algumas qualidades essenciais para ter sucesso e conquistar a admiração do seu chefe e colegas de trabalho:


1. Evite fazer barulho

Se deseja falar com alguém que está a uma certa distância, não grite. Vá até ele. ''Locais barulhentos geram os mais altos níveis de stress, além de dor de cabeça e falta de concentração. Bastam três horas nesse tipo de ambiente para sua capacidade de resolver tarefas mentais ficar duas vezes menor'', atesta Regina Picus, diretora da Top Quality, empresa especializada em ética e comportamento profissional.

2. Não faça sempre o que gosta, mas goste sempre do que faz

Sua missão é a grande responsável pela sua realização no trabalho. Se você tem uma e gosta dela, consegue lidar bem com as coisas que fazem parte do trabalho e não a agradam, de acordo com Waldez Ludwig, presidente da consultoria de gestão empresarial VL3 Aprendizagem e autor da vídeo-palestra Como Ter Trabalho num Mundo sem Emprego.

3. Durma o suficiente

''Pesquisas mostram que nem sempre o sono acumulado é compensado numa outra noite, o que põe em risco sua produtividade e seu emprego'', afirma Jorge Matos, consultor e diretor da Dimensão Consultoria e Educação e representante da Thomas International, empresa inglesa especializada em comportamento profissional.

4. Saia de casa pronto para mudar qualquer coisa para melhor

Se, pela manhã, alguém lhe perguntar aonde vai, em vez de responder para o batente, diga: ''Vou fazer algo bem feito''. É saudável para a auto-realização e a auto-estima'', diz Waldez Ludwig.

5. Aprimore o seu inglês

Aposte em cursos, veja filmes sem legenda, leia livros em inglês. Também não descuide do português - cada traição com a língua mãe abala a sua credibilidade.

7. Seja educado

Fale bom-dia, boa-tarde, obrigada, por favor... Não economize esse tipo de gentileza.

8. Cumpra prazos e respeite horários

No mínimo, em consideração aos outros. Além disso, quanto mais disciplinada você for, mais tempo livre terá. E só falte ao trabalho em último caso: a cultura de arranjar um atestado médico ficou no passado.

9. Se não souber, diga ''não sei''

''Hoje, gerentes ou líderes de setor preferem que você seja sincera e ética a se comportar como a dona da verdade, o que é impossível, não convence ninguém'', afirma Waldez Ludwig.

10. Não seja workaholic

Já parou para pensar que raramente as boas idéias surgem quando você está exausto? Tenha o seu tempo de lazer e descanso. E lembre-se: tire sempre sua hora de almoço. Além de a alimentação ser um combustível, você merece essa pausa. ''Se sobrar tempo para ligar para uma amiga ou apreciar uma vitrine de loja, não hesite em fazer. Muitas vezes, para se concentrar, você deve se descontrair'', diz Regina Picus.

11. Aposte no seu aprimoramento profissional

Nunca cometa o erro de pensar que o seu está pronto ou completo. Quanto mais enriquecido com cursos, trabalhos e atividades extra-curriculares, melhor para você. ''Ele deve conter também datas e referências recentes'', avalia Jorge Matos. Por isso, não pare de estudar.

12. Seja humilde sem se humilhar

''É uma característica dos talentosos, que sabem pedir perdão ao mesmo tempo em que não deixam ninguém massacrá-los'', ressalta Waldez Ludwig. Se a sua autoconfiança e o seu amor-próprio estão sendo abalados, o diálogo é um bom reparador.

13. leve o problema à chefia junto com uma solução

''Seu superior vai perceber quanto você é intuitivo e prático na administração de conflitos'', avisa Regina Picus.

14. Lute contra a timidez

Que tal começar por escolher um dos assentos da frente no auditório quando for assistir a uma apresentação? Ou um lugar um pouco mais próximo do seu chefe (não, ele não morde!) na mesa de reuniões? Mas o contrário também é prejudicial, portanto cuidado com o exibicionismo, com a supervalorização da sua imagem e do seu talento. ''O bom marketing pessoal só vai levá-la a bons lugares se for verdadeiro, porque, se não for, vão logo descobrir que você é uma farsa'', alerta Alfredo Passos, no livro Carreira e Marketing Pessoal (Negócio Editora).

15. Não transforme a hora extra numa rotina

Muitas vezes o que está por trás do serão não é o excesso de tarefas, mas a má administração do tempo, a falta de concentração e a desorganização individual.

16. Preste atenção naquilo que veste

Estudos indicam que as roupas são um espelho do seu humor. Sendo assim, as pessoas tendem a pensar que sua vida está desorganizada se você se apresenta mal-arrumada.

17. Cultive a simpatia e, ao mesmo tempo, a seriedade

Sorrisos gratuitos, cumprimentos com beijos... ''Intimidade em excesso só prejudica sua posição dentro do setor. Se você dá muito espaço para alguém ou para determinada brincadeira, pode ter sua privacidade invadida e ser desrespeitada'', explica Regina Picus. Isso não significa que você deve deixar de lado o bom humor. Ele é bem-vindo.

18. Desligue do trabalho nas férias

Resista ao impulso comum de deixar o telefone do hotel para qualquer eventualidade. ''Essa pausa é essencial para você retornar ao trabalho com a energia renovada'', afirma Waldez Ludwig.

19. Seja mais curioso do que é

Conquiste uma vaga, uma promoção ou um cliente difícil antes de mais nada pelo seu interesse. ''Vontade de aprender e acertar pode valer mais do que o seu conhecimento'', explica Waldez Ludwig.

20. Arrisque mais

Encare toda e qualquer novidade no trabalho como um desafio e confie sempre no seu potencial, por mais que sinta medo ao se deparar com algo diferente. Se for necessário, tome a iniciativa. Muitas vezes a qualidade de um trabalho depende de um único passo seu. ''Hoje, a iniciativa de um profissional é testada sem que ele perceba e avaliada como método de trabalho'', afirma Jorge Matos.
 
 
Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/carreira-emprego/reportagem/comportamento/20-atitudes-alavancar-sua-carreira-585071.shtml
 


Eu desejo....

Dentro de alguns dias, um Ano Novo vai chegar a esta estação. Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro. Procure um lugar próximo à janela, desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem.

Não se assuste com os abismos, nem com as curvas que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir.

Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons mutantes de paisagem. Desdobre o mapa e planeje roteiros. Preste atenção em cada ponto de parada, e fique atento ao apito da partida. E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou não hesite:

Desembarque nela os seus sonhos...

Desejo que a sua viagem pelos dias do próximo ano, seja de PRIMEIRA CLASSE!!!!!

(autor desconhecido)

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Novos desafios



“pegando o gancho”do artigo anteriormente publicado fui fazer um balanço do ano de 2010 e posso afirmar que ele foi sensacional. Tive a oportunidade de compartilhar com meus alunos N experiências, e embora eles não saibam, contribuíram de forma impar para o meu crescimento pessoal e profissional.

Posso dizer que parte das mudanças ocorridas, devo a eles, que cheio de sonhos e expectativas me fizeram pensar fora da caixa.

Recentemente, movida por uma inquietação, resolvi mudar o rumo da minha vida profissional e embora trabalhasse como Secretária por vocação e nunca, durante os 12 anos de atuação, tivesse demonstrando o interesse em mudar de área, participei de um processo seletivo interno para uma vaga de Executiva de Negócios e fui aprovada!

No primeiro momento fui movida pelo sentimento da vitória, da conquista...aquela sensação do “eu posso”...que faz um bem danado a alma...sabe aquela vontade de sair correndo, abraçando todo o mundo??? Pois é, foi assim que me senti!!!

Depois, num segundo momento, de medo, principalmente porque sair da zona de conforto, assusta e também porque é nesse momento que você precisa confiar em você e não dar ouvidos aos pessimistas de plantão. Comentários como : “mas ela é secretária, não tem perfil para a vaga”... “mas porque a vaga foi dela?” “ela não vai dar conta” ...chegam aos meus ouvidos constantemente...

Devo confessar que esses comentários tem sido uma fonte inesgotável de incentivo. Sinto-me cada dia mais motivada a produzir e mostrar que sou capaz... assim como quando iniciei minha vida profissional e minha primeira chefe me perguntou como uma pessoa poderia fazer um curso de graduação para ser Secretária....(essa pergunta foi feita no no meu primeiro dia de estagio)

Gosto de acreditar que as oportunidades estão para todos e o que o segredo para o sucesso está em desenvolver novas habilidades, se auto-motivar DIARIAMENTE e acreditar no seu pontecial...ACIMA DE TUDO!!!

Desejo-me boa sorte e tenho certeza que minha profissão contribuirá de forma singular em meu novo desafio!!!

Vamos nos falando....

10 dicas para começar 2011


2011 já vem batendo a porta e como diz uma amiga: "foco no processo". A verdade é que na corrida pelo sucesso pessoal e profissional, planejamento, disciplina, determinação, entre outros aspectos, faz, sem dúvida, toda a diferença.

Então, BOLA PRA FRENTE!!!

Abaixo, compartilho um texto muito oportuno sobre o tema:

1. Organize seu ambiente


A bagunça é um convite à improdutividade. Comece o ano dando uma geral em casa e no escritório. Nem pense em fazer tudo em apenas um dia - você corre o risco de desistir no meio. A cada etapa, será um alívio jogar o lixo fora, doar o que está bom, mas fora de uso, mandar consertar o que for necessário.

Não esqueça a faxina virtual: delete os e-mails antigos e responda aos que estão pendentes. Tudo limpo? Providencie pastas e caixas com etiquetas para manter a ordem conquistada.

2. Planeje seu dia

Cansada de tanta correria, a comerciante Marcia Aiko Hasegawa, 38 anos, de São Paulo, elaborou um cronograma de compromissos diários que segue à risca. ''Hoje estudo, trabalho, faço exercícios e tenho maior disponibilidade para minha família. A qualidade de vida aumentou'', comemora.

Mãos à obra: planeje a semana no domingo, considerando as tarefas rotineiras e os extras (como a reunião da escola do filho). Atenção aos detalhes - se for lavar e secar o cabelo após a ginástica, contabilize. Reserve espaço para emergências e também para as boas surpresas. Se mora numa metrópole, compras por internet, uso de metrô e de serviços de motoboy economizam horas no trânsito; reservas no cinema ou em restaurantes reduzem os preciosos minutos perdidos nas filas.

3. Determine metas

Ter bem claros os objetivos que pretende alcançar a médio e a longo prazo ajuda a lidar com as responsabilidades diárias e a estipular prioridades. Além disso, evita gastos de energia desnecessários. Faça uma avaliação de suas prioridades e estabeleça metas profissionais e pessoais. Uma boa sugestão é anotá-las em uma folha de papel e deixá-la sempre à vista.

4. Aprimore seus conhecimentos

A fluência em duas línguas estrangeiras definiu o sucesso da esteticista e massoterapeuta Tainah Brochado Ranzeiro, 27 anos, de Brasília. ''Trabalho em um spa que recebe um grande número de pessoas de outros países e só consegui a vaga por falar inglês e espanhol. Hoje sou responsável por atender diplomatas, embaixadores e políticos de todo o mundo e ganho mais por isso'', diz.

Para crescer na carreira, descubra as competências indispensáveis e também o que pode ser um diferencial. Nem sempre um curso é o mais indicado. Algumas vezes, é melhor desenvolver comportamentos pró-ativos, como saber trabalhar em equipe. Verifique ainda se suas metas combinam com seus valores éticos e morais - quando não há conflitos internos, tudo deslancha melhor.

5. Prepare-se para ceder e arriscar

Quem foge de desafios, resiste a mudanças e não aceita a opinião alheia perde a chance de trocar experiências e ser mais criativa. Um ano realmente novo pede ideias flexíveis e inclui riscos. Eles dão medo, mas por outro lado combatem a estagnação. Disponha-se a ouvir e aproveitar sugestões, não se melindre com críticas e ouse mais. Ao ver a realidade por outros prismas, talvez dê menos importância a velhas questões e descubra potenciais inéditos.

6. Adote uma atitude otimista

Mesmo com grandes desafios pela frente, espere sempre pelo melhor resultado. Ser positiva é item fundamental para concretizar sonhos, atingir o sucesso em cada área da vida e encontrar a felicidade. Agir, pensar e viver com otimismo aumenta as chances de conquistar aquilo que se deseja. As atitudes refletem diretamente no desempenho no trabalho, na família e na vida pessoal.

7. Pratique a arte do convívio

Um exercício para criar harmonia em casa ou no trabalho: encare a convivência com as pessoas como se fosse uma orquestra. Você não toca sozinha, integra-se ao grupo. Ora um instrumento se destaca, ora outro. Às vezes, seu posto é de solista ou de general da banda; noutras, você vai mesmo carregar o piano. Raros momentos são uníssonos - é a diferença que faz a música. Saber escutar é quase tudo - a voz dos outros e também a do seu coração.

8. Troque sapos por estratégias

Quantas vezes você já fez algo de má vontade, sentindo-se obrigada e injustiçada? Ou deixou de se posicionar na hora certa para depois reclamar? Cuidado. Quem engole sapos demais é candidata à indigestão. O melhor modo de interromper esse ciclo não é explodir nem ficar quieta e adoecer de raiva.

A saída é montar novas estratégias: aprender a dizer não ou estabelecer condições para o sim, definir prioridades, delegar tarefas, negociar prazos, pedir ajuda quando necessário - e antes de ficar furiosa. Quem se sobrecarrega compromete o rendimento, o humor e acaba se prejudicando. Seja hábil e desarme essa armadilha.

9. Inclua o relaxamento na rotina

A paulistana Cecília de Almeida Kawall, 43 anos, adotou a estratégia e recomenda. ''Aos 40 anos, engravidei de gêmeos e a ioga me ajudou a ganhar serenidade e força para o parto. Gostei tanto que me aprofundei e acabei me tornando instrutora'', diz.

Assim como ela, você pode encontrar o seu método regular de combate à tensão e ao stress. Aulas de alongamento, tai chi chuan, massagens... Veja o que combina com sua personalidade e agenda. Caminhadas num parque ou à beira-mar são boas opções grátis. O importante é escolher algo que você possa fazer sempre e com prazer.

10. Elogie e agradeça

É essencial contar com os amigos e colegas, dar apoio a eles. Muita gente se esquece de dizer: ''Esse trabalho ficou muito bom'' - mas esse reconhecimento é como uma injeção de energia pura para quem ouve. Da mesma forma, é preciso agradecer pelas gentilezas que nos fazem. Mesmo que seja um simples encontro para papear, diga ao seu amigo: ''Obrigada por ter vindo comigo''.

Consultores:
Christian Barbosa, especialista em gestão de tempo e autor de vários livros, entre eles Estou em Reunião (Editora Agir)
Flora Victoria, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching
Lúcia Rosenberg, psicoterapeuta, autora de Cordão Mágico - Histórias de Mães e Filhos (Ofício das Palavras)
Márcia Tolotti, psicanalista, consultora e autora do livro As Armadilhas do Consumo (Editora Campus)
 
FONTE:
http://mdemulher.abril.com.br/carreira-emprego/reportagem/comportamento/10-dicas-mudar-sua-vida-profissional-2011-606228.shtml?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+mdemulher-carreira-e-emprego+%28Reportagens+-+Carreira+e+Emprego%29

A melhor torta de Brasília...



Embora não esteja escrito em lugar algum, aquela festinha dos aniversariantes do mês e/ou qualquer comemoração sempre sobra  para o Secretário organizar.

Então, deixo aqui minha sugestão de onde pedir a melhor torta de Brasília e assim, mais uma vez, encantar não só seu chefe, mas toda a equipe. Até porque ligar na padaria mais próxima e pedir o tradicional bolo com docinhos, qualquer um faz, mas surpreender, são poucos!!

Surpreenda sempre!!! Até mesmo quando não for sua obrigação!!!


Atelie de confeitaria
Endereço: CCSW 05 bloco A loja 05 - Sudoeste
Telefone: (61) 3343-1244
Em especial, sugiro o carro chefe da casa: A torta de frutas vermelhas.
http://www.ateliedeconfeitaria.com.br/historia.php

Dicas para a preparação de uma apresentação em Power Point




No ano passado, tive a oportunidade de participar de um treinamento com o autor e consultor Fernando Andrade. Suas dicas tem sido muito úteis em minhas atividades secretariais. 

Abaixo, compartilho um artigo publicado em seu blog acerca do tema: Apresentação em power point"

Seus slides comunicam ou atrapalham? 

Fazer (ou mandar fazer) apresentações usando slides eletrônicos é uma realidade no dia-a-dia de diretores e executivos. Alguma vez você já terminou uma apresentação com a sensação de que:


As pessoas nada entenderam? 

As pessoas dormiram? 

As pessoas não conseguiam acompanhar sua mensagem pela rapidez na apresentação dos slides? 

Os slides não refletiam o que você estava querendo comunicar? 

Você tem ideia de quantos slides deveria mostrar em uma apresentação de 30 minutos? Normalmente slides em apresentações empresariais representam um grande desperdício:

Desperdício de tempo porque as apresentações são muito longas e as pessoas prefeririam estar trabalhando. Ou estar em qualquer outro lugar, menos ali na frente daquele telão. 

Desperdício de oportunidades porque um slide bem feito deveria ser uma ótima ferramenta de argumentação e exposição de idéias, mas poucos aproveitam a chance. 

E desperdício de motivação, já que uma boa apresentação, uma apresentação de fato EFICAZ, deveria fazer as pessoas AGIREM! E o máximo de reação normalmente é uma consulta ao relógio. Uma não, várias!

Então, o que é uma boa apresentação? Ao criar slides eletrônicos é preciso levar em conta três pontos igualmente importantes: conteúdo, layout e apresentação.

1) O conteúdo

Menos é mais! Quando for produzir um slide, considere:

Uma boa apresentação deve ter pouquíssimos slides. Quanto menos, melhor! 10 slides é um bom número, QUALQUER QUE SEJA A DURAÇÃO DA APRESENTAÇÃO! Ninguém agüenta ficar olhando muito tempo para um telão. Se sua reunião/aula/debate durar muito tempo, digamos 4 ou 8 horas, poupe os olhos da platéia. Crie dinâmicas, converse, debata, mas TIRE A IMAGEM DA TELA! 

O primeiro slide deve ser impactante. O último, inesquecível. 

Você quer estruturar bem sua apresentação? Não comece pelos slides, rascunhe em papel ou digite no Word os tópicos principais que você precisa abordar. E também os objetivos que você precisa atingir. Só aí pense em criar seu primeiro slide. Ah, se você usar o Word para estruturar sua apresentação, ele próprio pode depois criar – sozinho – seus slides PowerPoint. Mas este é assunto para outro artigo. 

Um bom slide deve exibir no máximo 6 informações. Um bom slide deve ser lido em até 9 segundos. É como se fosse um outdoor, você precisa ler tudo rapidamente enquanto passa de carro por ele. 

Em vez de frases, use palavras-chave. Elas auxiliam o apresentador a se lembrar do que falar e – mais importante – facilitam a memorização, pela platéia, dos conceitos mais importantes. 

Não corra o risco de ser insistente e chato: para que ficar repetindo o título da apresentação em TODOS os slides? Ora, se ali pelo terceiro ou quarto slide ninguém souber o assunto de sua apresentação, tem algo errado, concorda? Título deve aparecer só no primeiro slide, o de abertura. E talvez no último! Além do mais, sem o título, seu slide fica mais perto do limite recomendado de seis informações por slide.

2) O layout

Slide não foi feito para ser lido, slide foi feito para ser VISTO:

Prefira figuras ou gráficos, EVITE TABELAS OU PLANILHAS! Ninguém consegue ler aqueles números minúsculos que muitos insistem em exibir! 

Não use marcadores (bullets), experimente colocar as informações em Auto-Formas. 

Não use letras maiúsculas. Nem em títulos! A não ser quando você quer mesmo CHAMAR A ATENÇÃO sobre um assunto muito importante. 

Prefira fontes redondos, como Verdana, Arial ou Tahoma. Esqueça o Times New Roman, que dificulta a leitura em telão. Você sabia que o Verdana foi criado especialmente para telas e telões? 

Letras pequenas? Jamais! A fonte em um slide deve ter no mínimo 18pt. Mas este é um tamanho que você deveria usar uma única vez por ano. Ano bissexto! Que tal usar fonte 30 ou 40? Muito grande? Na verdade não, experimente! Até porque seus slides daqui para frente terão pouco texto, não é mesmo? 

Use e abuse de espaços em branco. Slides limpos proporcionam excelentes resultados. 

Deixe o layout falar. Em vez de tradicionais “:”, experimente negritos e tamanhos diferentes de palavras para separar título e detalhes, por exemplo. 

A TV tem horário nobre? O slide também tem! Não horário propriamente dito, claro, mas o local que todos enxergam primeiro: O canto superior esquerdo. É lá que devem ficar as informações mais importantes!

3) A apresentação

Anime a platéia, ANIME os slides! Mas, cuidado, ninguém agüenta mais aquelas animações primárias do tipo título que entra correndo ao som de um carro freando. Ou uma palavra entrando com piruetas no slide. Em vez disso, use animações de contexto, que ajudam na exposição de idéias:

Exiba os elementos do slide por partes. 

Considere ocultar, e não esmaecer, os elementos já abordados, assim a platéia fica focada só naquilo que você está falando no momento. 

Estimule a participação das pessoas. Prepare slides que criem oportunidades de interação. 

Nunca, JAMAIS, leia o que está escrito no slide. A platéia sabe ler! Dê um tempo para que ela leia tudo antes e só depois converse sobre o que foi lido. Apresentadores que insistem em ler slides estão sublinarmente dizendo que a platéia não sabe ler. E você não vai querer passar esta mensagem, vai? 

Fique sempre atento ao tempo da apresentação: nem mais nem menos do que o planejado. Nada mais ineficaz do que correr no final só para exibir os slides restantes. Ou acabarem os slides e você ficar sem assunto…

Fazer apresentações é um desafio! E muito estimulante! Experimente colocar em prática estas sugestões. Você certamente colherá excelentes resultados!

Lembre-se de que tudo o que foi dito vale para quem vai fazer o slide, bem como para quem vai mandar fazer um slide.

FONTE:
http://blog.pessoasetecnologia.com.br/2008/10/02/construir-slides-que-comunicam/#more-13

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Festas de final de ano


Saiba como agir nas festas e eventos corporativos que começam a se multiplicar quando o final do ano se aproxima

Encontros ligados ao trabalho, à carreira e à empresa são boas oportunidades de conhecer pessoas que podem ajudar você em sua trajetória profi ssional. Tudo bem, nem sempre a disposição e o ânimo colaboram para um encontro de trabalho após o expediente. Por outro lado, esses eventos podem render boas conversas depois de um dia inteiro na frente do computador. “Estreitar relacionamentos e ser lembrado asseguram a presença na memória das pessoas”, diz a consultora de imagem Lícia Egger Moellwald. Se você for ao evento representando sua empresa, fi ca mais importante ainda. Mas, como é sempre nos pequenos detalhes que mora o perigo, é bom prestar atenção aos modos. Confira nossas dicas.


CRITICAR, NEM PENSAR

Não faça comentários depreciativos sobre o lugar, sobre o que está sendo servido ou sobre os convidados. Faça o estilo agradável, mesmo que tudo não seja como você esperava. Falar mal de um cliente para outro, ou de colegas de trabalho para terceiros, pega muito mal para sua imagem.

CARTÕES DE VISITA

Consultores e executivos concordam que os cartões de visita são parte obrigatória do convívio profi ssional. Os cartões só não podem ser distribuídos de forma ostensiva, tem que esperar o momento certo, que só o bom senso vai indicar. André Raduan, presidente da Amway, empresa de produtos de higiene e cuidados pessoais, dá uma dica: “Guarde os cartões de visita no bolso direito do paletó e no esquerdo guarde os que recebe. Assim, não tem erro”.

Se não for, avise!

O ideal é que avise antes e que mande um representante, caso seja um convite para a empresa. Se acontecer algum imprevisto e não der tempo suficiente para se desculpar e enviar um representante, mande um e-mail agradecendo o convite.

NETWORKING

Esses eventos podem ser excelentes oportunidades para ampliar o networking e ficar por dentro de quem está entrando ou saindo do mercado. Ouvir pessoas e trocar ideias pode ser valioso para quem quer ampliar as perspectivas. “Todos que se encontram num evento estão predispostos a fazer networking”, diz Marcos Haniu, headhunter da Authent.

Deixe o bate-papo para depois

Se encontrar um amigo, o melhor é marcar outro lugar para colocar o papo em dia. É hora de circular e mostrar que você esteve lá.

Não dê vexame

Nada de exagero com as bebidas. Um copo ou uma taça é o limite. Cada um sabe até onde ir, mas é melhor evitar fazer cenas desagradáveis.

CIRCULANDO

Nesses eventos, apesar de ser fora da empresa, todos os interesses devem estar voltados para o trabalho e nem sempre é aconselhável falar apenas com quem você já conhece ou gosta, por ter afinidades profissionais ou pessoais. É sempre bom lembrar que no evento profissional você representa a empresa, e não a si mesmo. Por isto, o segredo é circular, interagir com todos.

EVITE GRUDAR NAS PESSOAS

Ou seja, monopolizar alguém e querer contar tudo sobre sua carreira, seus resultados, seus negócios, sua empresa, agendar visita, tomar cafezinho, perguntar se pode mandar um portfólio da empresa ou o seu currículo. “É improdutivo, nada agradável e deixará uma imagem negativa”, diz o headhunter Marcos Haniu.

Fonte: http://vocesa.abril.com.br/desenvolva-sua-carreira/materia/festa-firma-505158.shtml

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Código Fonético Internacional

"S" de sapato??? "F" de faca??? "Q" de queijo??? "Z" de Zebra?? "B" de bola?

Diariamente o Profissional de Secretariado se depara com a simples tarefa de soletrar seja um endereço de e-mail, endereço comercial, reserva de voo, etc...E muitas vezes, nessas horas, ficamos na dúvida de como faze-lo.

Há inúmeros sistemas para identificar as letras do alfabeto e para unificá-los internacionalmente foi criado o alfabeto fonético da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), que atualmente é o mais utilizado no mundo.

Então, quando precisar soletrar algo, siga as instruções :)


LetraCódigoPronúncia no
Alfabeto Fonético
Internacional
Pronúncia em
todas as línguas
Aalpha[ˈal.fa]al fa
Bbravo[ˈbʀa.vo]bra vo
Ccharlie[ˈʧaʀ.li]txar li
Ddelta[ˈdɛl.ta]del ta
Eechos[ˈe.kos]é côs
Ffoxtrot[fɔks tʀɔt]fox trot
Ggolf[ɡɔlf]go allf
Hhotel[ˈo.tɛl]ho tel
Iindia[ˈin.dja]in dî a
Jjuliet[ˈʤu.ʎɛt]dju li et
Kkilo[ˈki.lo]qui lô
Llima[ˈli.ma]li ma
Mmike[majk]maec
Nnovember[no.ˈvãm.bəʀ]no vem ber
Ooscar[ˈɔs.kaʀ]oss car
Ppapa[pa.ˈpa]pa pa
Qquebec[ke.bɛk]qué bec
Rromeo[ˈʀo.me.o]ro mi ô
Ssierra[si.ˈe.ʀa]si er a
Ttango[ˈtãɡo]tam gô
Uuniform[ˈju.ni.ˌfɔʀm]iu ni form
Vvictor[ˈvik.tɔʀ]vic tor
Wwhiskey[ˈwi.ski]uîs qui
Xx-ray[ˈiks.ʀɛj]ecs rei
Yyankee[ˈjã.ki]iam qui
Zzulu[ˈzu.lu]
zu lu




terça-feira, 5 de outubro de 2010

Fora de Série - Outliers - Por que algumas pessoas têm sucesso e outras não!!!





Comecei esta semana a ler o livro "Fora de Série - Outliers" o que já estava "namorando" a algum tempo, mas sempre deixava para outra oportunidade.

O livro, que não é novidade, apresenta alguns aspectos, no mínimo, curiosos sobre o motivo pelo qual algumas pessoas têm sucesso e outras não.

A Certa altura o autor afirma: "Temos condições de assumir controle do mecanismo do sucesso - não apenas nos esportes, mas, como veremos, em outra áreas mais importantes também. Ainda assim, não fazemos isso. Por que? porque nos apegamos à ideia de que o sucesso é uma simples função do mérito individual e de que o mundo onde crescemos - e as regras que, como sociedade, opotamos por criar - simplesmente não importa"


Interessante, embora óbvio, é ler que os ingredientes do sucesso num nível mais alto são: Paixão, talento e esforço. O autor chegou a criar uma "teoria" cujo título é "A regra das 10 mil horas", na qual afirma que é necessário um total de 10 mil horas de treinamento para que seja alcançado a excelência. "A prática não é aquilo que uma pessoa faz quando se torna boa em algo, mas aquilo que ela faz para ser tornar boa em algo" conclui o autor.

Será que as 10 mil horas são regra geral para o sucesso???

Vale a pena a leitura!!!

Livro: Fora de Série - Outliers - Malcolm Gladwell

As 4 fases da carreira - Por Max Gehringer





Uma carreira profissional tem 4 fases. Para quem quiser avaliar se está à frente ou atrás da fase em que deveria estar, aqui vão elas:

A primeira fase vai dos 18 aos 25 anos: é a fase do aprendizado.

Durante esse período, um jovem tem a impressão de que ganha menos do que deveria estar ganhando, e que recebe menos oportunidades do que deveria receber. É verdade. Na fase do aprendizado, a diferença entre o que o jovem ganha e o que deveria estar ganhando, é o que ele paga para aprender.

A segunda fase vai dos 26 aos 34 anos: é a fase da coragem.

O profissional já aprendeu todas as coisas básicas essenciais e sai procurando opções. Ou na empresa ou fora dela. Essa é a fase das grandes mudanças: de empresa, de cidade, de país ou de galáxia. Logo, um jovem de 26 anos, que ainda está procurando uma vaga de estagiário, já ficou para trás. Ele está na fase do aprendizado quando deveria estar na fase da coragem.

A terceira fase vai dos 35 aos 45 anos: é a fase da colheita.

Nesses 10 anos, ocorrem as promoções para cargos melhores e o salário dá um belo salto. Como medida, o salário de alguém com 40 anos deveria ser, no mínimo, 10 vezes maior do que era aos 20 anos.

Dos 46 anos em diante, vem a fase da inércia.

O funil das boas oportunidades fica mais estreito. E poucos passarão por ele. Quem tem mais de 46 anos, evidentemente acredita que tem a mesma energia que tinha aos 25, além de ter mais experiência. É verdade, mas o mercado de trabalho é meio cruel e não reconhece isso. Na fase da inércia, começa a busca pela estabilidade.

Por isso, quando um profissional pergunta: “o que está acontecendo comigo?”, a resposta quase sempre é: você deixou uma fase da carreira passar sem aproveitar. Para recuperar o tempo perdido, você terá que saltar uma fase inteira. Não é fácil, mas é possível.

Na vida profissional, nada é impossível. Só vai ficando complicado na medida em que o tempo passa.

Fonte: Max Gehringer - CBN

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Garfe - Matéria sobre Secretariado....

A matéria abaixo foi publicada no site do IG e se não fosse pelo equivoco da data em que se comemora o Dia da (o) Secretária (o) e não só da Secretária, valeria a leitura. Meu feedback foi enviado para a redação. Vamos torcer para que seja lido!


Profissionais passaram a desempenhar tarefas ligadas à gestão da informação e do relacionamento

Roberta Gonçalves, iG São Paulo
25/09/2010 05:55

Antes consideradas as fiéis escudeiras de um só executivo, as secretárias assimilaram novas funções ao longo do tempo e atualmente têm o trabalho marcado pelo dinamismo. Essas profissionais, cujo dia se comemora hoje (25/09), passaram a assessorar diversos executivos simultaneamente e desempenham funções que vão de relacionamento com os clientes a gestão de informações e comunicações.

"Com o avanço tecnológico e a globalização, o mercado de trabalho se tornou ainda mais exigente e a carreira de secretaria executiva reflete esse novo perfil", afirma Ana Maria Santana Martins, coordenadora do curso de secretariado executivo gerencial da Universidade Metodista de São Paulo.

A especialista explica que a fluência em um idioma, por exemplo, antes considerada diferencial, hoje é exigência do mercado. "Essas profissionais precisam investir constantemente na atualização. Há cursos de pós-graduação para esse público com foco em gestão de pessoas, psicologia organizacional etc", diz Ana Maria.

Na visão da coordenadora, a secretária executiva deve exercer o papel de empreendedora, de consultora (apoiando os executivos), de gestora (seja de eventos ou da informação que circula entre os executivos), e de assessora. "A profissional precisa conhecer e interagir com todas as áreas da empresas. Por isso, na graduação são abordados assuntos como RH, finanças e marketing.”

Perfil da profissional

A necessidade de desempenhar múltiplas tarefas faz com que algumas características sejam essenciais

- Iniciativa: a profissional deve ser proativa

- Habilidade de comunicação: além de redigir cartas e documentos, a funcionária deverá se relacionar com parceiros, clientes e demais profissionais da empresa

- Discrição: a secretária tem acesso a inúmeras informações dos diversos níveis hierárquicos, muitas delas confidenciais

- Organização: por gerenciar eventos, viagens e informações, a profissional precisa ser cuidadosa

- Grande conhecimento de informática: a tecnologia é uma das grandes aliadas das profissionais


Matéria do Estadão - Profissional Multitarefas




Publicado por: Eleni Trindade, do Jornal da Tarde.

SÃO PAULO - Atendente de telefones? Não, uma profissional multitarefas, requentemente bilíngue. Esse é o perfil da secretária do século XXI, que terá o seu dia, o Dia da Secretária, comemorado em 30 de setembro. Mas o que celebrar nessa data? Segundo especialistas e profissionais do setor, a profissional que era vista como a pessoa encarregada dos telefonemas e recados hoje tem um perfil diferenciado e tem possibilidades de crescimento profissional se investir em sua formação.

"A carreira continua valorizada nas empresas. O profissional realiza tarefas básicas, como cuidar da agenda do chefe, por exemplo, mas, por estar integrado num grupo maior, também ajuda na gestão da empresa e tem uma função maior de assessoramento", explica Denise Zaninelli, professora do curso de secretariado executivo da Universidade São Judas Tadeu.

"O crescimento na carreira está ligado diretamente à busca por qualificação e à identificação da pessoa com a carreira. O caminho natural de crescimento na carreira é iniciar na categoria júnior e ir galgando oportunidades até chegar ao cargo de secretária da presidência", explica Isabel Cristina Baptista, presidente
do Sindicato das Secretárias do Estado de São Paulo (Sinsesp). De acordo com pesquisas feitas pelo sindicato com universidades, todas as secretárias saem empregadas ou, pelo menos, conseguem fazer estágio durante e após a conclusão do curso. "Os salários partem de R$ 1.200 e podem chegar a R$ 11 mil, no caso de secretárias executivas bi ou trilíngues."

Para atuar nessa área, explica Vanessa Novais, gerente de planejamento de carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, é preciso ter boa comunicação, bom relacionamento interpessoal e saber organizar e usar as informações que chegam a todo momento. "É preciso ter espírito empreendedor e saber trabalhar em equipe", acrescenta ela. A profissional deve gostar, ainda, de estar à disposição para ajudar outras pessoas, ser discreta por estar no cargo de confiança lidando com informações confidencias em grande parte do tempo e ser organizada.

Segundo Denise, a idade não influencia na recolocação profissional." O mercado está aberto a todas as faixas etárias. As profissionais de mais idade que estejam bem preparadas culturalmente têm chance por causa da experiência e as mais jovens conseguem as oportunidades por estarem atualizadas e dispostas a começar uma carreira."

A professora explica que o curso é composto por disciplinas Que contribuem na formação geral da secretária, como técnicas secretariais, negócios, marketing, ética, idiomas, sociologia, psicologia, matemática, entre outras."Após a graduação,o profissional deve continuar estudando para manter sua empregabilidade alta." Segundo ela, ter fluência em um segundo idioma é muito importante. Cursando o último ano do curso superior de Secretariado da São Judas, Cíntia Inácio Felício, de 25 anos, já tem planos para ascender na profissão.

"Gosto muito da área e, assim que terminar a faculdade, quero fazer pós-graduação em Gestão de Pessoas", conta ela, que estuda inglês em escola particular. "Comecei como recepcionista e no dia a dia tinha funções de secretária. Comecei a pegar gosto pela função e decidi estudar o assunto para me tornar uma profissional de fato."

Cilene Pignataro, 44 anos, 26 anos de profissão, também destaca a paixão pela profissão. "Costumo dizer que não escolhi a profissão, mas que ela veio até mim,pois sempre fui direcionada a ajudar chefias e, com isso, encontrei realização pessoal e profissional", diz ela."A secretária precisa ter em mente que seu trabalho é de bastidores e que ela pode não ter o reconhecimento esperado. O mais importante é fazer um trabalho bem feito que vai refletir positivamente na empresa.

Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/economia,profissional-multitarefas,not_36728,0.htm
 

Ainda sobre o livro "Faça como Steve Jobs"

Após concluir a leitura do livro "Faça como Steve Jobs" fico mais convencida de que o segredo para o sucesso está na paixão pelo que se faz, além de um trabalho árduo. 

"E o mais importante: tenha coragem de seguir seu coração e sua intuição. De alguma forma, eles já sabem o que você realmente quer ser....matenha-se ávido, mas não se leve tão a sério. (Steve Jobs)

"Faça o que você ama, enxergue os reveses como oportunidades e se dedique à busca apaixonada pela excelência. Quer projetando um novo computador, lançando invenções, comandando a Apple, supervisionando a Pixar ou fazendo uma apresentação, Jobs acredita no seu trabalho. Essa é a última e mais importante lição que Jobs pode dar: o poder de acreditar em si mesmo e na sua história. Jobs seguiu seu coração durante toda a vida. Siga o seu para cativar sua plateia - Carmine Gallo - Autor do livro Faça como Steve Jobs" 


Fonte: Faça como Steve Jobs - Carmine Gallo - Ed. lua de papel.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Pense diferente e faça a diferença



Atualmente estou lendo o livro "Faça como Steve Jobs" do autor Carmine Gallo, o qual compartilho um trecho que achei muito interesse sobre "fazer a diferença"...

Será que temos feito a diferença???

Pense Diferente
 "A agência de publicidade TBWA/Chiat/Day, de Los Angeles, criou uma campanha publicitária para TV e mídia impressa que se tornou uma das campanhas mais famosas da história empresarial. A campanha Think Different (Pense Diferente) estreou em 28 de setembro de 1997 e imediatamente se tornou um clássico. Enquanto imagens em branco e preto de iconoclastas famosos preenchiam a tela (Albert Einstein, Martin Luther King, Richard Branson, John Lennon, Amélia Earhart, Muhammada Ali, Lucille Ball, Bob Dylan e outros, o ator Richard Dreyfuss narrava:
  
“Saudações aos malucos. Aos desajustados. Aos problemáticos. Aos inadequados. Aos que enxergam as coisas de modo diferente. Eles não gostam de regras. E não tem respeito pelo status quo. Você pode citá-los, discordar deles, glorificá-los ou difamá-los. A única coisa que você não pode fazer é ignorá-los. Porque eles mudam as coisas. Eles empurram a humanidade para a frente. E enquanto alguns os consideram malucos, nós os consideramos gênios. Porque as pessoas malucas o suficiente para acreditar que podem mudar o mundo são as que realmente mudam.”


Como jornalista, aprendi que todos tem uma história para contar. Entendi que nem todos nós estamos criando computadores que mudarão o modo de viver, trabalhar, divertir-se e aprender das pessoas. No entanto, o fato é que a maioria de nós esta vendendo um produto, ou trabalhando em um projeto, que possui algum beneficio para as vidas dos nossos clientes. Quer você trabalhe com agricultura, automóveis, tecnologia, finanças ou qualquer outro setor, você possui um história maravilhosa para contar. Perscrute para identificar aquilo que você é mais apaixonado. Depois compartilhe seu entusiasmo com seus ouvintes. As pessoas querem ser estimuladas, querem acreditar em algo.  Faça-as acreditar em você.

Fonte: Livro Faça como Steve Jobs - Carminie Gallo - Ed. Lua de papel

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Concurso Público para cargo de Secretário Executivo em Brasília



Universidade de Brasília vai preencher 146 vagas

Os postos são para cargos de níveis superior e médio profissionalizante. Inscrições iniciam no dia 4 de outubro pelo site do Cespe/UnB

A Fundação Universidade de Brasília (FUB) fará concurso público para preenchimento de 146 vagas, sendo 82 para cargos de nível superior e 64 para cargos de nível médio profissionalizante. As remunerações básicas oferecidas variam de R$ 1.821,94 a R$ 2.989,33. A seleção será por meio de provas objetivas, que serão aplicadas na data provável de 16 de janeiro.

As inscrições podem ser feitas no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/fub2010, no período de 4 a 25 de outubro. As taxas de inscrição são R$ 50,00 (nível superior) e R$ 35, 00 (nível médio).

Dos 82 postos para nível superior, a maior parte (59 vagas) é para o cargo de Secretário Executivo, que exige formação na área. As demais vagas são para os cargos de Analista de Tecnologia da Informação, Bibliotecário, Contador, Estatístico, Engenheiro, Médico e Químico.


SERVIÇO

Concurso: Fundação Universidade de Brasília
Cargos: níveis intermediário e superior
Vagas: 146
Remuneração: R$ 1.821,94 para nível médio e R$ 2.989,33 para nível superior
Inscrições: 4 a 25 de outubro
Taxa: R$ 35,00 para nível médio e R$ 50,00 para nível superior
Prova objetiva: data provável de 16 de janeiro.

CONTATO

Outras informações no site www.cespe.unb.br/concursos/fub2010 ou na Central de Atendimento do Cespe/UnB, de segunda a sexta, das 8h às 19h – Campus Universitário Darcy Ribeiro, Sede do Cespe/UnB – (61) 3448 0100.

Fonte: http://www.cespe.unb.br/NoticiasHTML/LerNoticia.asp?IdNoticia=416
Fonte: http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2010/

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Cursos gratuitos na FGV



Que tal aproveitar alguns cursos gratuitos da FGV pela Internet???

Compartilho abaixo, alguns dos cursos disponíveis no site da Fundação!!!

  •  Gestão de Pessoas - Motivação nas Organizações
  • Processo de Comunicação e Comunicação Institucional
  • Estratégia de Empresas - Introdução à Administração Estratégica
  • Gestão de Marketing - Produto, Marca, Novos Produtos e Serviços
  • Técnicas de Gerência de Projetos - Gerenciamento do Escopo do Projeto
  • Metodologia de Pesquisa - Conhecimento, saber e ciência
  • Metodologia do Ensino Superior - Universidade e Sociedade
  • Ética Empresarial
  • Recursos Humanos
  • Filosofia
  • Sociologia

 
 

 

 

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Palestra Grátis - Coaching em Brasília

Aproveitem a palestra grátis com o criador do sistema ISOR®


Tema: Coaching de Relacionamento
Dia: Terça feira - 14/09 - 19 horas
Palestrante: Marcos Wunderlich
Mais detalhes e inscrições aqui: http://bazeggio.com.br/cursos_palestra.php

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Valorize as pessoas que contribuem para o seu crescimento

Meu primeiro estágio, em 1999, foi o marco da minha vida profissional. Após participar de processo seletivo fui selecionada para a vaga de estágio na Presidência do Banco Central.

Na época, o gabinete era formado por 4 secretárias (todas com nível superior) e duas estagiárias (eu era uma delas). Havia em especial uma secretária, de aproximadamente 55 anos que de forma muito genuína contribuia para as atividades de rotina da Presidência e embora entre suas melhores habilidades não se destacasse a parte tecnológica ela desempenhava maravilhosamente sua função e fazia questão de compartilhar seu conhecimentos com as estagiárias.  Ela tinha o dom de consquistar as pessoas com sua simpatia e bom humor!

Trabahar, em especial, com aquela secretária, foi o que contribuiu para o que considero uma das minhas melhores habilidades: Relacionamento Interpessoal. Lembro-me que por diversas vezes ela era repreendida por alguns colegas, mais jovens, que desconsideravam a importância desse aspecto.

Ocorre que todos que necessitassem de alguma informação, contato, endereço, ou qualquer dúvida que muitos figem não saber ou escolhem não saber mesmo, era a ela que recorriam. Mas o que mais me impressionava era seu bom humor e estar sempre à disposição, mesmo com o stress do dia a dia e reconhecidas limitações. Uma de suas frases preferidas era: Se você for o faxineiro, que seja o melhor!!!

De lá pra cá aprendi e tenho aprendido que todos nós temos algo a oferecer. Nos tornamos grandes amigas e embora ela ja esteja aposentada ainda me dá dicas valiosíssimas!!!!

Ficam as dicas: 

Aproveitam as oportunidades e não subestimem a "bagagem" alheia, principalmente porque a teoria ainda não superou a prática;

Não chegue de "salto alto" achando que não há nada que você não saiba;

Permita-se aprender novas metodologias para executar seu trabalho, para redigir um texto, falar com as pessoas, preparar um evento, enfim, PERMITA-SE aprender ou reaprender; 

Compartilhe conhecimento;

Aprenda a filtrar todas as informações. Nada é 100% inutil.

Tenha bom humor...EM QUALQUER SITUAÇÃO.


As habilidades e competências que são indispensáveis...



Há aproximadamente 10 anos participei de um treinamento no qual Stefi Maerker, autora do artigo compartilhado abaixo, falava sobre a profissão de Secretariado, seus desafios e as perspectivas do novo século.  Lembro-me com nostalgia de dividir uma sala com cerca de 40 profissionais, em sua maioria com um certo ceticismo acerca da profissão. Na época, ainda estudante, aproveitei a oportunidade para conhecer mais sobre este novo perfil e desenvolver as tais habilidades comentadas no referido treinamento. Recentemente enviei um e-mail à Stefi agradecendo sua contribuição, pois embora ela não soubesse, fez toda a diferença em minha vida.

Por Stefi Maerker:

As mudanças que ocorrem no mercado de trabalho nos ensinam a ver a vida sob uma nova perspectiva. Quando o mundo inteiro enfrentou uma forte crise financeira, quem estava incerto sobre sua carreira, achou melhor não arriscar; quem estava infeliz, aprendeu a gostar de seu trabalho, até que a maré melhorasse.

Empresas reduziram quadros e custos. Agora é hora de investir. Enxutas e com foco redirecionado, as empresas entraram em 2010 com fôlego e energia para recrutar novos colaboradores e retomar seu crescimento.

Neste momento, o mercado está bastante competitivo, mas ao mesmo tempo oferece grande oferta de empregos. Com um importante detalhe: espera-se muito mais deste profissional.


Que habilidades e competências deve ter o colaborador que hoje é procurado pelas empresas?

1. Flexibilidade: Para saber lidar com mudanças rápidas e repentinas, para aceitar a volatilidade do mercado e a incerteza da rotina.

2. Coragem: De arriscar, apesar de não ter respostas prontas.

3. Resiliência: para encarar uma rotina de imprevistos, pressão e obstáculos e saber superá-los, mantendo sua essência e equilíbrio.

4. Otimismo e Equilíbrio Emocional: ter a habilidade de manter-se auto-motivado e encarar a rotina de forma positiva, transformando pequenos problemas em grandes soluções.

5. Criatividade: Para pensar diferente, encantar com novas soluções e contribuir para o ambiente de trabalho.

6. Comprometimento: Vontade de fazer a diferença e se envolver com o trabalho que faz. Este envolvimento vem de dentro e não deve ser ligado, apenas, ao salário.

7. Auto-Didata: Que vai em busca de auto-conhecimento e aprendizado, portanto está sempre em crescimento.

8. Visão Generalista e função de Especialista: é bom conhecer de tudo um pouco e informação é um diferencial, mas desde que tenha um foco de trabalho – onde está a sua expertise.

Principais erros que devem ser evitados durante a busca!

Buscar um emprego e não um trabalho. O profissional não deve apenas procurar uma função onde possa ganhar dinheiro, mas sim uma empresa onde ele terá orgulho de levar seu talento e onde tenha prazer e crescimento na função. Caso contrário, estará frustrado e procurando emprego novamente em um curto espaço de tempo.

Falta de networking. Enviar currículo por e-mail não é a única forma de procurar emprego. Encontre as pessoas, crie e fortaleça vínculos já existentes, participe de eventos, circule e faça-se notado.

Desânimo - A fase é difícil e de grande ansiedade, por isso procure ‘válvulas de escape’ e faça atividades que lhe dão prazer (ginástica, leitura, cinema, hobby, etc) e que poderão lhe ajudar a se manter resiliente.

Despreparo - Ao fazer contatos, tenha clareza do que gosta, do que quer fazer e como pode contribuir. Tenha sua experiências, habilidades e competências na ponta da língua.

Mais do que tudo, estamos vivendo a fase de paixão pelo que se faz. O trabalho deixa de ser um castigo e passa a ser um foco de satisfação. Quem não tiver esta visão, está buscando um emprego, e isto é muito difícil hoje em dia. Empregos não há muitos, mas oportunidades sim. Para quem quer desafios, para quem pensa "fora da caixa", para quem quer arriscar sabendo que vai chegar lá, várias oportunidades existem.

O profissional deve rever seus próprios conceitos e escolher as prioridades - o que é mais importante? Ser feliz ou ter razão? Cabe a cada um de nós escolher. Se for ter razão, fazer apenas um bom trabalho, qualquer coisa serve. Mas, se for para ser feliz, realizado, em busca de um objetivo que terá significado para sua vida profissional e pessoal então sim, vale a pena arriscar. O resto é consequência!


*Stefi Maerker é Diretora/Presidente da SEC Talentos Humanos, reúne mais de 20 anos de experiência na Assessoria de Executivos do primeiro escalão organizacional de empresas multinacionais; autora dos livros “Secretária–Uma Parceira de Sucesso”, 1999 e “Mulheres de Sucesso–Os segredos das mulheres que fizeram história”, 2000 e escritora de diversos artigos na área de gestão de carreira.


segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O que você tem feito com as suas 24 horas?


Recebi o texto abaixo carinhosamente de um aluno.

Compartilho a leitura com todos!


As 8 horas que fazem a diferença

O dia tem 24 horas para todas as pessoas. Não tem ninguém que tenha um minuto a mais. E essas 24 horas, teoricamente, estão divididas em três blocos de 8 horas. No primeiro bloco de oito horas, descansamos, dormimos. No segundo bloco, trabalhamos. E no terceiro bloco de oito horas, o que fazemos?

Aí está a chave do sucesso. É justamente o que fizermos dessas oito horas restantes que determinará o nosso sucesso ou fracasso. É nesse período que percorreremos o “quilômetro extra”. É nesse período que faremos a diferença.

Ser o melhor, o mais dedicado, o mais competente durante as oito horas de trabalho, não é mais do que nossa obrigação. Se não formos os melhores nas oito horas de trabalho, o fracasso é certo, as promoções não virão e poderá até vir o desemprego. A verdade é que, para se obter sucesso total na vida e mesmo no trabalho, não basta ser excelente nas oito horas de trabalho.

O que fizermos das oito horas restantes do sono e do trabalho que fará a grande diferença. E, geralmente, utilizamos mal essas valiosas oito horas. Não planejamos o que fazer com elas. Simplesmente “as perdemos” – perdemos tempo, como se diz. E esse tempo jamais voltará. Um minuto mal gasto é um minuto que jamais será recuperado. Vencerá quem utilizar mais sabiamente essas oito horas restantes. Seja em atividades desportivas, de lazer ou utilizando-as para o aperfeiçoamento intelectual, fazendo cursos, participando de concertos, indo ao cinema, ao teatro, assistindo a programas educativos e culturais na televisão, essas oito horas devem ser motivo de análise e planejamento para todos nós. Elas farão a diferença, acredite!

É preciso que cada um de nós entenda, sem ilusão, que hoje, o mercado só terá lugar para os realmente competentes, diferenciados; somente para os melhores. E para que sejamos melhores é preciso que façamos mais do simplesmente dormir bem oito horas e trabalhar bem oito horas por dia. É preciso que façamos a diferença exatamente utilizando melhor as terceiras oito horas além do sono e do trabalho.

E o que fazemos com as nossas 8 horas além do sono e do trabalho? No que estamos empregando esse valioso tempo? Estamos criando em nós a diferença necessária para vencermos neste mundo competitivo onde só os melhores sobreviverão com dignidade? Fazemos algum planejamento para a ocupação inteligente desse tempo livro não comprometido? Investimos nessas oito horas para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional?

Pense nisso...

Fonte: (Prof. Luis Almeida Marins Filho)

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Aberta a temporada para Trainee

A revista Exame desta semana traz  matéria especial sobre o programa de trainee em diversas áreas e empresas no Brasil.

Aproveite e boa sorte!


Fonte: Revista Exame - Ed. publicada em 25/08/2010
Fonte: Site Você S.A. - http://vocesa.abril.com.br/escolha-sua-profissao/materia/especial-trainee-589685.shtml

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Qualificação: O que é isso?

A matéria abaixo foi publicada na revista Você S.A.



Oito executivos de áreas diferentes dizem o que um profissional precisa saber para ser contratado hoje

É comum ouvir no mercado que falta gente qualificada para preencher as vagas abertas nas empresas. “Quando se fala de profissionais realmente bons, com experiência, capacidade de liderança, as ofertas são poucas”, diz Renata Lindquist, da consultoria de busca de executivos Mariaca, com sede em São Paulo, confirmando uma percepção que assombra as companhias que têm plano de expansão. Alguns requisitos básicos, como falar inglês fluentemente, ter cursado uma faculdade de renome e mostrar experiência na área em que se deseja atuar abrem portas, mas não são imprescindíveis em todos os mercados.


Na verdade, o currículo essencial muda de acordo com a empresa. “As companhias vão precisar de gente ambiciosa, com visão interdisciplinar, que dialogue com outras áreas além da sua, pensando na organização como um todo”, diz Gil van Delft, diretor da consultoria de busca de profissionais Page Personnel, com escritório em São Paulo. Como as principais operações das organizações em expansão continuam sendo as internacionalizações, fusões e aquisições, é importante lidar e ter experiência com diversidade cultural.


As características pessoais — e a prova de que um profissional usou o que sabe a seu favor para conseguir sucesso —, portanto, são mais importantes do que formação impecável, principalmente quando se trata de gente com alguns anos de experiência. “Comprometimento e flexibilidade, por exemplo, são habilidades que não se coloca em currículo, mas que avaliamos durante as entrevistas”, diz Gisleine Camargo, gerente da KPMG, consultoria de gestão de São Paulo.


ENTREVISTAMOS EXECUTIVOS DE EMPRESAS DE TAMANHOS E MERCADOS DIVERSOS E FIZEMOS A ELES A MESMA PERGUNTA: “O QUE UM PROFISSIONAL PRECISA PARA SER CONSIDERADO QUALIFICADO?”. ELES RESPONDEM AQUI , DE ACORDO COM O QUE É ESSENCIAL EM SUAS ÁREAS, O QUE VALORIZAM AO FAZER UMA CONTRATAÇÃO.


PAULO BASÍLIO
Diretor superintendente da ALL, companhia de logística, do Paraná

“Formação boa é valorizada, mas não mais que atitude e vontade de crescer rapidamente. Esse é o perfi l que buscamos. Costumo perguntar pelas decisões que um profi ssional tomou na vida, vejo se ele arriscou, se aceitou fazer algo diferente no trabalho ou em outras áreas que demonstrem sua ousadia.”







LUÍS DELFIM
Presidente da Guararapes, representante da Coca-Cola, de Pernambuco

“Não esperamos que um profissional esteja pronto, pois investimos em formação. Mas ele tem de mostrar que se atualiza em relação ao mercado e ao mundo. Se está na área comercial, o que tem feito para vender mais? Ele está a par das novas tecnologias? Como faz para prever tendências? Valorizo qualidade nos resultados, mais do que quantidade.”







GUSTAVO DIAMENT

Vice-presidente de marketing da empresa de telefonia Nextel, de São Paulo

Tem de ser inconformado com o que há na empresa e mostrar resultados que demonstrem que saiu do lugar-comum. Também é importante construir relações colaborativas em todos os níveis da corporação para resolver os problemas. Inglês é essencial, experiência é importante. Mas competências técnicas podem ser aprendidas.”







RODRIGO CASERTA

Vice-presidente de estratégia de mercado da Totvs, empresa de TI, de São Paulo


“Precisamos de gente que traga ideias ousadas. Alguns cargos pedem conhecimento técnico, mas é mais importante a capacidade de liderança, mesmo que seja sobre pessoas de outras equipes: nossos resultados são medidos pelo desempenho de outras áreas. Quem cursou MBA nos Estados Unidos ou Europa ganha pontos — demonstra que se preparou e foi dedicado.”






DELI MATSUO

Vice-presidente de recursos humanos do Google, de São Paulo


“Queremos gente que se destacou ao longo da vida, que se esforçou para estar entre os melhores na escola, no time, na comunidade ou numa ONG. Tem de ter relevância em alguma área. É uma atitude, mais do que formação ou experiência.”







SANTUZA BICALHO
Vice-presidente do Student Travel Bureau, empresa de intercâmbio, de São Paulo

“Queremos gente para o varejo, e por isso é bom ter visão generalista e formação idem, como administração ou comunicação. Pode incluir uma pós-graduação. Quem estudou ou trabalhou no exterior conhece outras culturas, o que importa em nosso negócio. Inglês tem de ser fluente.”








GUSTAVO CHICARINO
Diretor de estratégia da rede Accor, de hotelaria e serviços, de São Paulo

“Fico atento ao comportamento. Estudar fora do país é importante, pois amplia os horizontes, mas ganha relevância se a pessoa fez isso por si mesma, se preparou financeiramente, foi organizada. Saber ouvir e trazer informação nova também é essencial, embora não esteja no currículo.”






LUIZ GALHARDI
Diretor de cadeia de suprimentos da Dow, da área química, de São Paulo
“Tem de ter iniciativa, experiência de trabalho em equipe e saber inovar. Isso aparece na maneira como ele conta seus resultados. Quando alguém fala que cortou custos, quero saber quais os benefícios para o meio ambiente. Escolhemos gente das melhores faculdades e que fale bem inglês.”








Fonte: Você S/A
Data da Publicação: 30/07/2010